Com a pandemia do novo Coronavírus afetando em cheio o esporte mundial e entre eles o futebol - especificamente, aqui no Brasil após uma reunião por videoconferência entre os clubes e a CBF, que ocorreu nesta última quarta-feira, ficou decidido que a janela de transferências deste meio de ano terá duas aberturas: a primeira será aberta na próxima quarta-feira - dia 1º de julho e deverá durar o mês inteiro; já a segunda abrirá entre meados de setembro e meados de outubro, segundo as últimas informações do site "globoesporte.com".

Salientando que essa informação ainda é extra-oficial, ou seja, não fora confirmada pela Confederação Brasileira de Futebol. A entidade que controla o futebol no Brasil tem como iniciativa, amenizar o impacto financeiro nos clubes. O adiamento para setembro ou outubro da margem para os clubes se organizarem visando a sequência da temporada.

Os principais clubes do país temem que possam perder mais jogadores do que em temporadas passadas - devido à desvalorização do "real" em comparação ao "dólar e ao euro"; no entanto, essa iniciativa da CBF daria a esses uma possibilidade de recuperação com relação a seus elencos e financeiramente.

A volta do futebol brasileiro em si - aqui falando das competições nacionais, como Copa do Brasil e Brasileirão, ainda não conta uma data específica para ser retomada ou até mesmo iniciada - como é o caso do Campeonato Brasileiro, que nem mesmo teve suas primeiras partidas realizadas em 2020.