Sinal verde para a volta do Campeonato Alemão, que agora aguarda uma data para poder ter bola rolando novamente nos gramados do país. Depois de ter recebido uma resposta positiva do governo, agora a Bundesliga irá se reunir com os clubes para acertar os últimos detalhes sobre a volta do futebol na região.

O "OK" por parte do governo se deu através de uma videoconferência entre a chanceler Angela Merkel e os governadores locais. A Bundesliga ou o Campeonato Alemão deverá retornar entre os dias 15 a 22 de maio - ressaltando que todas as partidas serão com portões fechados.

Para liberar o futebol no país, o governo exigiu que os atletas fiquem em total isolamento por pelo menos uma semana e não como se especulava até então - um isolamento de no mínimo duas semanas.

Assim sendo, o Campeonato Alemão será, sim, o primeiro grande torneio mundial na Europa a ser retomado depois de uma longa parada por conta do novo Coronavírus.

Bundesliga recebe sinal verde do governo e deve retornar até o dia 22 de maio.
Bundesliga recebe sinal verde do governo e deve retornar até o dia 22 de maio.

Com poucos casos registrados da "COVID-19", a Alemanha iniciou o processo de afrouxamento das medidas de isolamento ainda em abril, quando os clubes de futebol puderam retornar as atividades físicas.

O campeonato local foi paralisado no dia 8 de março, ao fim da 25ª rodada, restando com isso nove para a conclusão da temporada 2019/2020. Atualmente o Bayern de Munique lidera a competição com 55 pontos, quatro a mais que o Borussia Dortmund - vice-líder.

Já de volta as atividades a cerca de um mês, as equipes testaram para a "COVID-19" na última semana, onde mais de 1.500 funcionários de clubes das duas principais divisões foram examinados - sendo que dez deles testaram positivos para o novo Coronavírus, onde foram imediatamente colocados em quarentena.

O país em questão proibiu grandes eventos até o dia 24 de outubro, no entanto, a DFL diz ter elaborado um protocolo que permitirá a realização das partidas sem público, contendo no máximo 300 pessoas envolvidas em todo o processo, aqui incluindo funcionários dos clubes e dos estádios, além de jornalistas e equipe de transmissão.