Coronavírus: Em meio à crise na saúde que vivemos atualmente, a Confederação Brasileira de Futebol informou nesta sexta-feira, que a pandemia do novo Coronavírus pode causar um impacto financeiro de algo próximo a R$ 4 bilhões na economia do futebol em nosso país, devido à paralisação do calendário.

A informação foi dada pelo Secretário-Geral da CBF - Walter Feldman, que em entrevista ao site "UOL Esporte" falou a respeito dos efeitos da crise da "COVID-19" com relação ao futebol brasileiro.

O valor que apresentou e que publicamos aqui nesta matéria, foi possível descobrir graças a um estudo encomendado pela entidade para avaliar os impactos do futebol na cadeia produtiva nacional.

Walter Feldmann - dirigente da CBF.
Walter Feldmann - dirigente da CBF.

Veja o que ele disse a respeito do assunto:

"O estudo é um elemento muito importante. Nunca tínhamos feito. Em número genérico, o futebol corresponde a 0,72% do PIB nacional. Ou seja, é uma atividade econômica relevante de cerca de R$ 54 bilhões na movimentação na nossa econômica", declarou ele, que ainda comentou: "São mais de 150 mil empregos conquistados diretamente em nossa cadeia".

O secretário ainda afirmou que a CBF só vai permitir a volta das competições no país, se conseguir um alinhamento com as autoridades de saúde.

"A entidade ainda não trabalha com um prazo para o retorno das competições no país. Por isso, ainda não estamos conseguindo visualizar o tamanho do rombo nas finanças do futebol nacional causado por essa pandemia. O impacto neste momento gira em torno dos R$ 4 bilhões, que esperamos recuperar com um "rebote" quando pudermos retomar nossas atividades", completou ele.