Já com o futebol no "Velho Continente" paralisado há quase um mês e meio devido à pandemia do novo Coronavírus, essa semana parece ser decisiva para o futebol europeu, onde várias reuniões deverão ocorrer para tratar sobre o assunto, ainda mais após a OMS sugerir ao presidente da UEFA a paralisação das atividades no continente até final de 2021.

Duas dessas reuniões ocorreram nesta próxima quinta-feira, onde o Comitê Executivo da UEFA e da Liga de Futebol da Alemanha podem sinalizar sobre o possível fim da atual temporada do futebol na região e, consequentemente, o início da próxima.

Já no dia de hoje, portanto, nesta quarta-feira, na Itália, irá ocorrer um encontro entre dirigentes da Federação, da Liga e do Governo para avançarem algumas metas sobre o futuro das competições no país. Lembrando sempre que em nenhuma dessas regiões existe um prazo certo para a volta do futebol.

UEFA - entidade máxima do futebol na Europa.
UEFA - entidade máxima do futebol na Europa.

A entidade máxima do futebol na Europa - a UEFA apresentou no dia de ontem - mesmo após uma reunião com a Organização Mundial da Saúde sugerir a suspensão das atividades em 2020, algumas opções prováveis para o retorno do futebol no continente - isso a nível de clube e seleções, com fortes recomendações para a finalização das competições de primeira divisão e copas nacionais interrompidas no começo de março. Obviamente que sempre respeitando a situação particular de cada país com a situação do Coronavírus.

Já com relação a "Champions League", que foi interrompida nas oitavas de final, com quatro jogos ainda a serem disputados por essa fase, a entidade responsável pelo futebol no continente quer que essa seja encerrada dentro de campo - assim também como as demais competições por ela organizada.

Segundo informações da própria UEFA, com as competições por ela organizadas e pelas Ligas nacionais, ainda existem 600 jogos a serem disputados para que se possa finalizar a atual temporada no "Velho Continente".

Além da questão esportiva, clubes e federações nacionais também buscam soluções para amenizar os efeitos econômicos desse período sem jogos, o que incluí a indefinição sobre as cotas de transmissão de TV dos campeonatos. Isso sem falarmos das perdas de receitas já contabilizadas e mesmo tendo a volta do futebol, não trarão alívio aos cofres dos clubes, uma vez que os jogos serão com portões fechados.