Em palestra na sede da CBF, Fernando Diniz faz duras críticas ao futebol brasileiro

"O Jogador brasileiro está clamando por ajuda. Nós temos que ter uma convivência melhor. O futebol não é um lugar para assassinar as pessoas”, declarou o treinador do Fluminense em palestra na CBF.

Por Minha Torcida
Compartilhe

Em uma palestra na sede da Confederação Brasileira de Futebol - no Rio de Janeiro, nesta última segunda-feira, que contou com a presença do treinador da seleção; Fernando Diniz - treinador do Fluminense falou sobre a importância do trabalho no futebol brasileiro (trabalho tático) e aproveitou para criticar o calendário no país.

Fernando Diniz - comandante técnico do Fluminense.
Fernando Diniz - comandante técnico do Fluminense.

"A tática não serva para engessar. É para o jogador poder construir junto com o treinador uma maneira diferente de jogar. No Brasil, temos que quebrar a cabeça para fazer um jeito de jogar que favoreça o nosso jogador. A gente importou um jeito europeu do passado. Nossos jogos são muito bem estruturados na base da defesa. Fazer jogo de construção dá mais trabalho. Já na base temos pressa. Defender é mais fácil do que construir jogadas.", declarou.

Jorge Sampaoli - treinador do Santos.
Jorge Sampaoli - treinador do Santos.

Além da presença dos dois treinadores já acima citados, Jorge Sampaoli - treinador do Santos também esteve presente e da mesma forma como Diniz reclamou do futebol brasileiro num modo geral, o treinador argentino que está a pouco tempo comandando o Santos, no Brasil, também declarou estranhar o futebol nacional, "onde se tem pouco tempo para trabalhar a equipe, com um calendário apertado de jogos".

Por comentar em Jorge Sampaoli, Diniz em entrevista exaltou o trabalho do argentino no time santista, dizendo preferir o time do interior do que o Corinthians, mesmo que o clube da capital tenha ficado com o título paulista.

"Não importa se o Corinthians ficou com o título, eu prefiro o futebol do Santos. Não importa se o Tottenham ganhou do City, eu gosto mais do time comandado por Guardiola. O Jogador brasileiro está clamando por ajuda. Nós temos que ter uma convivência melhor. O futebol não é um lugar para assassinar as pessoas", finalizou o treinador do Fluminense que foi eleito o melhor técnico do Campeonato Carioca em 2019.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal