A final do Gauchão de 2019, que reservou um gre-nal novamente, depois de 4 anos, teve em seu primeiro capítulo, um jogo muito abaixo do que as expectativas de suas respectivas torcidas. A partida do último domingo, no estádio Beira-Rio, foi pouco emocionante,  e os maiores destaques da partida aconteceram fora de campo.

A grande expectativa da torcida colorada em relação ao primeiro clássico do atacante Paolo Guerrero, depois de seu avassalador início  no clube colorado, foi muito a quem de um jogador de tamanha qualidade e experiência. Sua atuação foi completamente comprometida pelo bom comportamento do sistema defensivo gremista, e também pela falta de qualidade na articulação do jogo colorado. D´alessandro, que era o encarregado por fazer a bola chegar ao camisa 9, não conseguiu fazer muito.

No lado gremista, por sua vez, os jovens Matheus Henrique e Jean Pyerre atuaram em um nível de acordo com o clássico. Jean foi muito bem marcado pelos volantes adversários, e Matheus Henrique até conseguiu boa atuação, mas estava sozinho na articulação das jogadas do Grêmio, que dependeu de seus jogadores de lado de campo para conseguir construir suas melhores jogadas, uma vez que Alisson acertou a trave, e Éverton quase marcou um golaço em bela jogada individual.

Se a partida do último domingo foi um banho de água fria em quem esperava um clássico bem jogado, esperamos que na próxima quarta-feira, a Arena seja palco de uma partida com qualidade digna do tamanho deste clássico. Vamos torcer para que os deuses do futebol abençoem ambas as equipes, e que vença a melhor.