Para se ter grandes jogadores, é necessário um alto investimento. Esta é uma da máximas do futebol na atualidade. Pensando nisso, o site Uol Esporte detalhou um ranking com as folhas salariais mais altas do futebol brasileiro, tendo em vista a CLT. 

Surpreende a colocação de alguns clubes como o Corinthians, que mesmo com jogadores de pouco valor de mercado, aparece na terceira colocação, deixando para trás grandes elencos desta temporada, como Grêmio e Flamengo. Por outro lado, surpreende mais ainda a colocação do Grêmio, que, com jogadores muito valorizados no mercado, aparece entre os elencos mais baratos do país.

Vale lembrar que, neste levantamento, está sendo levado em conta apenas os valores registrados nos dados da CBF. Valores como FGTS, 13º salários, além de luvas e bônus de premiações por produtividade e títulos ou marcas individuais, não estão sendo considerados. 

Além disso, outro fator importante é a divisão do salário do atleta, principalmente em casos de empréstimo, o que baixa o valor da folha salarial.

Confira o ranking:

  1. Palmeiras- R$8,5 milhões
  2. Cruzeiro-R$7,6 milhões
  3. Corinthians-R$7,4 milhões
  4. Flamengo-R$6,5 milhões
  5. Internacional-R$4,7 milhões
  6. Santos-R$4,4 milhões
  7. São Paulo-R$4,3 milhões
  8. Grêmio-R$4,2 milhões
  9. Atlético-MG-R$ 4 milhões
  10. Vasco-R$3 milhões

Clubes tradicionais do nosso futebol, como o Athletico-PR, vivem um momento de cortes de gastos, e por isso, apresentam folhas salariais realtivamente baixas. Destaque também para Fluminense, Botafogo e Vasco. Três dos grandes clubes cariocas sofrem uma gravíssima crise financeira, e por isso, apresentam dificuldades em formar elencos de grande qualidade.