Federação Espanhola de Futebol através de uma carta enviada há FIFA e a UEFA, nesta sexta-feira, declara na mesma que não aceita a realização de uma partida do Campeonato Espanhol em Miami, nos Estados Unidos; a partida seria no dia 26 de janeiro entre Girona e Barcelona.

Nesta carta, a Federação explica os reais motivos por não aceitar esse jogo fora da Espanha, conforme destacou nesta sexta-feira o jornal espanhol "AS". De acordo com o diário, a entidade não vê com bons olhos uma partida do Campeonato Espanhol nos Estados Unidos, muito motivado por futuras implicações políticas.

FEF - como também é denominada a Federação Espanhola de Futebol, ainda destaca que procurou a FIFA e a UEFA para ter maiores detalhes sobre "possíveis implicações que a decisão de autorizar a partida poderia trazer em relação à integridade e os princípios esportivos". Sem falar que nem todos os jogadores dos dois clubes envolvidos estavam de acordo com tal motivação.

Abaixo descrevemos o principal trecho da carta enviada a FIFA e a UEFA pela FEF:

"A mudança de lugar da partida poderá afetar tanto os direitos dos assinantes quando os direitos audiovisuais. Pode, além disso, modificar as normas da competição e as condições de igualdade que devem ser cumpridas. As equipes restantes podem ser favorecidas ou prejudicadas por essa circunstância".

Ressaltando mais uma vez que a Federação deixou bem claro a "La Liga" que a decisão entre clubes e atletas não era unânime, uma vez que os mesmos acreditam que a mudança de país em um torneio nacional poderá prejudicar as equipes, por mais que seja uma partida no meio de tantas rodadas.