Rogério Caboclo é eleito novo presidente da CBF

Em noite de eleição na entidade máxima do futebol brasileiro, candidato apoiado por Marco Polo del Nero é eleito o novo presidente.

Por
Compartilhe

A Confederação Brasileira de Futebol, mais conhecida por CBF, tem um novo presidente – trata-se de Rogério Caboclo, eleito nesta última noite de terça-feira para o próximo quadriênio.

Rogério Caboclo é o novo presidente da CBF.Rogério Caboclo é o novo presidente da CBF.

Dos 40 clubes que participaram diretamente da votação, apenas três não deram seu voto ao presidente eleito. Andrés Sanches – presidente do Corinthians, Celso Petraglia – presidente do Atlético-PR e o representante do Flamengo, que se absteve de votar.

Após o fim da eleição que elegeu Caboclo como o novo presidente da CBF, Alexander Campello – presidente do Vasco se mostrou contrário ao atual sistema de eleição da entidade, alegando que o peso três dos votos das federações tiram o poder do púlpito.

“A eleição foi quase que unânime”, declarou; completando disse: “Penso que esse peso dado às federações tiram muito o poder do púlpito. Nessa eleição, cada federação tem três votos que contam como peso 3. Ainda que todos os outros 40 miúdos tivessem uma posição contrária, a eleição seria dada a uma chapa por meio dos votos das federações”, falou o mandatário do Vasco.

Campello defende uma participação maior dos clubes na hora de eleger um novo presidente da entidade, visto que o espetáculo é proporcionado pelos times que disputam a bola em campo, afirmando que os representantes dos clubes não concordam com certas alterações no estatuto – alterado pela CBF em 2017, onde deu mais poder as federações estaduais.

“Acredito que deveria existir um equilíbrio maior, onde os clubes de futebol tivessem um peso maior na hora da votação, até porque, são os clubes que promovem o espetáculo. Podemos até não concordar, mas está de acordo com a forma com qual o estatuto está sendo conduzido. Sou a favor de uma condução correta, não concordo com o peso dado na eleição e isso deverá ser revisto em reuniões futuras”, finalizou Campello.

Após a contagem dos votos, o diretor executivo de gestão, Marcelo Aro, comemorou a participação dos clubes na votação.

“Deu 17 clubes da Séria A e 20 da Série B. Está de bom tamanho! É uma vitória para o futebol nacional”.

 

Comentários