Gustavo Scarpa não tem êxito de sua apelação no TST

Jogador alega atraso de quatro meses de direitos de imagem e seis meses de FGTS por parte do Fluminense.

Por
Compartilhe

E não foi desta vez – Tribunal Superior do Trabalho – TST negou o recurso de correição parcial solicitado pela defesa de Gustavo Scarpa, em Brasília, nesta noite de quinta-feira, com isso o atleta permanece com vínculo ao Fluminense, não podendo jogar pelo Palmeiras; clube ao qual se transferiu após conseguir uma “liminar” na justiça dando a ele liberação de seu contrato junto ao clube carioca.

O ministro Lelio Bentes Corrêa, disse que a correição parcial não cabe por entender que não houve erro ou atos contrários a ordem do processo. Já a desembargadora Claudia Regina Vianna Marques, afirmou no acórdão da decisão da semana passada, que houve “ma fé” e “oportunismo” por parte do jogador, com o simples ato de “aumentar o retorno financeiro na transferência ao “economizar” a multa rescisória”.

Mesmo com a não aprovação do recurso de defesa do jogador Gustavo Scarpa, o caso ainda segue indefinido, visto que a ação trabalhista impetrada em dezembro do ano passado terá seu tramite normal, com a audiência marcada para o próximo dia 14 de abril. Os advogados do jogador ainda tentam encontrar uma forma para tentar reverter à decisão da última semana.

Veja aqui na integra a decisão do Tribunal Superior do Trabalho:

 Folha 1.Folha 1.

Folha 2.Folha 2.

Comentários