Conmebol paga R$ 1,5 milhão a Del Nero sem ter "ocupado" o cargo

Del Nero é acusado pela justiça americana de receber propinas milionárias.

Por
Compartilhe

Você sabia que mesmo afastado do cargo de presidente da CBF e de outras funções, Marco Polo Del Nero ganhou da Conmebol R$ 1,5 milhão pelo cargo de diretor do Comitê Executivo? Entretanto, o mesmo Del Nero nega ter exercido esse cargo na confederação sul-americana de futebol.

Esse é um dos cargos que colocam o presidente da CBF – afastado, na mira da justiça dos Estados Unidos no caso da FIFA. O site globoesporte.com recentemente divulgou documentos que comprovam que Del Nero recebeu sim, valores por um cargo que ele mesmo diz nunca ter ocupado – além de alguns documentos comprovativos, o site em questão também exibiu atas das reuniões do Comitê Executivo da Conmebol assinadas por ele, provando assim que Del Nero recebeu 460 mil dólares da confederação entre os anos de 2013 a 2015.

Marco Polo Del Nero - Presidente da CBF - afastado.Marco Polo Del Nero - Presidente da CBF - afastado.

Del Nero assumiu uma cadeira no Comitê Executivo da Conmebol logo após a renúncia de Ricardo Teixeira do cargo de presidente da CBF e sua primeira reunião foi no dia 23 de maio de 2012.

O presidente afastado da CBF foi citado em 2017 no “Caso FIFA” durante um julgamento nos Estados Unidos, onde os delatores e réus acusaram Del Nero de receber propina para beneficiar empresas de marketing esportivo. Porém, Del Nero em nota oficial alegou que jamais assinou contratos e que a acusação é de um período anterior a sua gestão.

Acusado pelos mesmos crimes de seu antecessor a frente da CBF – José Maria Marín, Del Nero está provisoriamente suspenso de qualquer atividade no meio futebolístico pela FIFA desde 15 de dezembro de 2017. A punição vale até o próximo dia 15 de março, mas pode ser estendida até o dia 30 de abril.

Mais sobre: cbf del-nero conmebol
Comentários