Em meio a discussões com a FIFA e com a UEFA, Florentino Pérez - um dos criadores e presidente da Superliga Europeia, comentou em entrevista a um canal televisivo da Espanha que irá "salvar o futebol".

O presidente do Real Madrid, um dos 12 clubes que deverão participar desta competição, disse que toda vez que se tem uma mudança, há quem se opõem, ainda mais se essa mudança vem para melhorar o que já existe.

"Sempre que há uma mudança, há gente que se opõe. O que tem de atrativo? Que joguemos entre os grandes, a competitividade, se geram mais recursos. Os riscos? Eu não sou dono do Real Madrid, somos um clube de futebol e fazemos isso para salvar o futebol em um momento crítico", declarou.

Clubes participantes

Além do Real Madrid, também estão envolvido nesta competição as seguintes equipes: Arsenal, Atlético de Madrid, Barcelona, Chelsea, Internazionale, Juventus, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Milan e Tottenham. Os organizadores esperam nos próximos dias anunciar ainda mais três gigantes neste grupo.

Voltando a Florentino Pérez, ele diz que o futebol necessita evoluir para seguir atraindo mais público, principalmente o jovem, que de acordo com seus pensamentos, está insatisfeito com que o esporte proporciona dentro de campo.

"Os jovens já não têm interesse por futebol. Por que não? Porque existem muitos jogos de baixa qualidade e não lhes interessa, têm outras plataformas para se distraírem. Um Barcelona x Manchester é mais atrativo do que um Manchester e um time qualquer da Champions. O que o mundo inteiro exige? Temos fãs em todo o mundo. Isso é o que gera dinheiro", seguiu.

Para completar, o mandatário do Real Madrid ainda comentou sobre as redes sociais, para justificar essa possível mudança no futebol europeu.

"O futebol tem que evoluir, como empresa, pessoas, mentalidades. As redes mudaram a forma como se comportam e o futebol tem de mudar e se adaptar aos tempos em que vivemos. O futebol estava perdendo o interesse, o público está diminuindo", comentou Pérez, que para colocar um ponto final na entrevista, falou sobre a FIFA e UEFA: "Não sei porque eles tem de ficar zangados. Vamos falar com eles".

Exclusão das competições da FIFA e UEFA

Vale salientar que as duas entidades máximas do futebol - mundial e europeu, prometeram que se essa ideia seguir, os clubes que ela aderirem serão excluídos das competições organizadas pela FIFA e UEFA, algo que o presidente do Real Madrid não teme, uma vez que prometeu conversar com esses. Veremos!