Vampeta revela salário na época de Flamengo e valor é IMPRESSIONANTE

Ídolo do Corinthians e com uma história irretocável no clube paulista, além de grandes conquistas com a Seleção Brasileira e diversas equipes, Vampeta foi um jogador muito vitorioso. Conhecido pelo seu jeito divertido e descontraído, o ex-jogador comentou, durante uma entrevista para o jornalista Duda Garbi, sobre um momento que marcou e muito a sua vida.

Frase icônica marcou a passagem de Vampeta pelo Flamengo

Vivendo uma fase complicada na época, o Flamengo era conhecido por atrasar o salário dos atletas. Em determinado momento, Vampeta, atleta com passagem pelo time, ao responder algumas críticas, disse que “O Flamengo finge que me paga e eu finjo que eu jogo”. Esta frase ficou marcante e caiu como uma bomba na equipe carioca, tendo que os dirigentes na época terem que resolver este problema.

“Meu maior salário dentro do país foi R$ 150 mil por dois meses. Eu voltei para o Flamengo, joguei no Goiás… hoje estão ricos, te que agradecer a mim. Se não é minha frase, eles estariam fud*dos. No Flamengo, acho que era R$ 120 (mil). Vou para o Brasiliense ganhando R$ 60 (mil), R$ 50 (mil) no Goiás”, afirmou o jogador ao comentar sobre o fato.

 

Vampeta também comenta sobre o que achava do salário

Em determinado momento, o jogador também comentou do salário em que recebia na equipe carioca. Vampeta afirmou que com os valores recebidos, não conseguia nem comprar um apartamento e que considerava um valor bem baixo, mesmo naquela época em que os jogadores não recebiam tanto quanto hoje em dia.

“Com R$ 150 mil, R$ 120 mil, R$ 100 mil, eu não conseguia comprar um apartamento”, finalizou.

Faturamento do clube impressiona

Nos últimos anos, o valor de arrecadação do clube bateu recorde e ultrapassou a casa do um bilhão, um recorde no futebol nacional. Porém, na época de Vampeta, a situação era diferente e o clube amargava uma alta dívida, fruto de gestões desastrosas nos anos anteriores.

Otávio Silva Otávio Silva

Estudante de jornalismo com experiência em assessorias de imprensa e em portais de noticias. Apaixonado por escrever sobre esportes, mas com uma paixão ainda maior pelo futebol. Gaúcho de Porto Alegre e admirador do futebol raiz.