Dirigente que beijou Jenni Hermoso se envolveu em polêmica de racismo sofrido por Vini Jr

Luis Rubiales é o dirigente que beijou Jenni Hermoso. Ele já foi assunto no Brasil nos casos de racismo sofrido por Vini Jr na Espanha

No último domingo (20), a Espanha foi campeã da Copa do Mundo Feminina pela primeira vez em sua história. Entretanto, a conquista ficou manchada por uma polêmica na comemoração.

Isso porque Luis Rubiales, presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), teve uma atitude constrangedora durante a cerimônia de premiação pelo título da Espanha.

Ele é o dirigente que beijou Jenni Hermoso, cuja cena dividiu opiniões nas redes sociais. Aliás, essa não é a primeira vez que Rubiales vira assunto na web. Isso porque o presidente da federação espanhola se envolveu na polêmica de racismo sofrido por Vini Jr.

Dirigente que beijou Jenni Hermoso opinou sobre Vini Jr

A camisa 10 da seleção espanhola foi surpreendida por Luis Rubiales ao ser beijada na boca. Em live feita nos vestiários, Hermoso declarou que não gostou da atitude do presidente da federação.

Em entrevista posterior, a jogadora da Espanha colocou panos quentes sobre a situação e amenizou as críticas. Por outro lado, o dirigente que beijou Jenni Hermoso se defendeu de quaisquer acusações.

O Ministro da Cultura e do Esporte da Espanha, Miquel Aceta, chegou a classificar o ocorrido como “inaceitável” e reforçou que as jogadoras “merecem respeito”. Ele também pediu uma retratação de Rubiales:

“Temos todos que ser cuidadosos em nossas atitudes e nossas ações. É inaceitável beijar uma jogadora na boca para felicitá-la”.

Em meio a esse cenário, o presidente da federação espanhola veio a público nesta segunda-feira (21) para se desculpar. O dirigente que beijou Jenni Hermoso na boca reconheceu que a atitude não foi correta:

“Certamente me equivoquei, tenho que admitir. Foi sem má fé em um momento de máxima efusividade. Aqui (na Espanha) vimos isso de forma natural, mas lá fora (do país) se formou uma comoção. Tenho que me desculpar, aprender com isso e entender que, quando se é presidente, tem que ter mais cuidado”.

Em maio, Luis Rubiales virou assunto no Brasil ao dar sua opinião sobre o tratamento recebido por Vini Jr na Espanha após ele ser vítima de racismo. À época, o presidente Federação Espanhola criticou a postura de Javier Tebas, presidente da La Liga.

O atacante do Real Madrid já sofreu vários ataques racistas em estádios espanhóis e cobrou ações à altura da liga para punir os responsáveis. Contudo, Tebas criticou Vinicius Junior pelo posicionamento.

Por conta disso, Luis Rubiales, dirigente que beijou Jenni Hermoso, convocou uma coletiva para sair em defesa do brasileiro. Na ocasião, ele apontou que o comportamento de Javier Tebas foi “irresponsável” e pediu para que Vini “ignorasse” as falas do presidente da La Liga:

“Quero pedir que ignorem o comportamento irresponsável do presidente de LaLiga, que entra nas redes sociais se envolvendo com um jogador que algumas horas antes havia recebido graves insultos racistas. Os gestores não estão aqui para se envolver em redes sociais, estamos aqui para resolver problemas”.
Matheus CristianiniMatheus Cristianini

Jornalista de 23 anos formado pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Passagens por Rádio Unesp FM, Antenados no Futebol e Bolavip Brasil. Apaixonado por tudo o que envolve o futebol. Tanto dentro, quanto fora das quatro linhas.