Estão ACABANDO com o futebol: Palmeiras PROÍBE festa da torcida na Libertadores e motivo pega todos de surpresa

Leila Pereira disse NÃO para um pedido dos torcedores do Verdão. O Palmeiras não poderá entrar em clima de Libertadores contra o Boca Juniors

O Palmeiras está se preparando para enfrentar o Boca Juniors nesta quinta-feira (5), às 21h30 (horário de Brasília), no Allianz Parque, pelo jogo de volta da semifinal da Copa Libertadores.

Como empatou na Argentina pela partida de ida, a equipe de Abel Ferreira precisa de uma vitória para chegar à grande decisão do torneio. Em meio a esse cenário, os torcedores alviverdes querem criar uma atmosfera histórica.

Contudo, uma ‘bomba’ repercutiu na web nesta terça-feira (3). Isso porque a diretoria de Leila Pereira proibiu a festa da torcida do Verdão na Liberta, sendo que o motivo pegou todos de surpresa.

Palmeiras BARROU festa torcida contra Boca

Segundo o jornalista Danilo Lavieri, do UOL Esportes, os dirigentes do Verdão barraram um pedido da Mancha Verde, principal torcida organizada alviverde, que queria proporcionar um clima de Libertadores no Allianz.

Através de postagens em suas redes sociais e nos perfis da própria Mancha, o presidente da organizada, Jorge Luis, queria levar um mosaico 3D para a decisão da semi contra o Boca.

Contudo, como esse tipo de festa infringe protocolos da Conmebol, o Palmeiras disse não. Entretanto, o mosaico especial da torcida organizada já estava pronto e, inclusive, contava com a aprovação do Batalhão de Choque da Polícia Militar (PM) de São Paulo.

Por isso, a Mancha Verde tentou convencer os dirigentes alviverdes a quebrarem o protocolo da entidade, se colocando à disposição para pagar uma possível multa aplicada pela Conmebol ao Verdão.

Para isso, a organizada pedia doações via pix para arcar com o valor de US$ 10 mil (cerca de R$ 50 mil). Em entrevista ao portal Trivela, Jorge Luis explicou a importância do mosaico para a festa da torcida do Palmeiras na Libertadores:

“Na verdade, essa multa não é paga, mas sim descontada da premiação repassada aos clubes. Todas as torcidas fizeram coisas proibidas pelo protocolo da Conmebol. O Olímpia,, o Boca, o Racing, o Deportivo Pereira, o Nacional do Uruguai. Todos levaram bandeirão, levaram pisca, levaram fumaça, bateria de fogos”.

“Tudo isso é proibido pelo regulamento da Conmebol, mas eles fizeram. Ou a Conmebol não notifica eles, ou eles simplesmente ignoram o regulamento e pagam a multa. É simples. E com certeza eles devem ser notificados. Paga a multa e vamos fazer”.

Mesmo assim, o Verdão já decidiu que não vai liberar a ideia da Mancha. Como justificativa, a diretoria alega que o próprio Palmeiras propôs ações para o duelo contra o Boca Juniors que não foram aceitas pela Conmebol. Com isso, foi decidido acatar integralmente o que foi estipulado pela entidade.

Matheus CristianiniMatheus Cristianini

Jornalista de 23 anos formado pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Passagens por Rádio Unesp FM, Antenados no Futebol e Bolavip Brasil. Apaixonado por tudo o que envolve o futebol. Tanto dentro, quanto fora das quatro linhas.