Ela fez isso mesmo: Leila Pereira arruma ENCRENCA no Palmeiras e decisão POLÊMICA afeta semifinal da Libertadores

A presidente do Verdão tem sido criticada por uma atitude nos bastidores. Entenda como Leila Pereira ‘impactou’ o Palmeiras na Libertadores

O Palmeiras está se preparando para enfrentar o Boca Juniors nesta quinta-feira (5), às 21h30 (horário de Brasília), no Allianz Parque, pelo jogo de volta da semifinal da Copa Libertadores.

Como empatou na Argentina pela partida de ida, a equipe de Abel Ferreira precisa de uma vitória para chegar à grande decisão do torneio. Por outro lado, Leila Pereira virou assunto nas redes sociais.

Isso porque a presidente alviverde arrumou uma ‘encrenca’ nos bastidores do Verdão, cuja decisão polêmica afetou até mesmo o jogo decisivo na Liberta.

Leila Pereira cria ‘confusão’ com conselheiros do Palmeiras

Segundo o jornalista Danilo Lavieri, do UOL Esporte, Leila acabou criando uma ‘confusão’ com os conselheiros alviverdes. A dirigente do Verdão manteve sua retaliação contra os opositores.

Historicamente, todo conselheiro do Palmeiras teve direito a pelo menos um ingresso para os jogos em casa. Contudo, isso mudou após a presidente ser ‘cobrada’ devido a um assunto controverso.

Parte do Conselho do Verdão assinou um manifesto questionando a relação entre o clube e o avião comprado por Leila Pereira. Na carta, os opositores alegaram conflito de interesses e exigiram explicações.

Só que a dirigente alviverde acabou retirando o benefício dos ingressos para os conselheiros que protestaram sobre a compra da aeronave. Isso aconteceu no jogo contra o Goiás, no Allianz, pela Série A.

Agora, Leila decidiu manter a ‘punição’ para os opositores na decisão contra o Boca pela semi da Libertadores. Por outro lado, o grupo que faz parte da situação, ou seja, apoiadores da direção, terão o auxílio mantido.

Vale ressaltar que alguns desses conselheiros foram inclusive convidados para uma viagem até Buenos Aires. Para justificar a falta de ingressos para os opositores, a presidente do Palmeiras alega que os ingressos são uma opção, não uma obrigação.

Os conselheiros da oposição afetados pela dirigente do Verdão dizem que esse tipo de ação é uma retaliação que intimida qualquer pessoa a ir contra as ações de Leila Pereira.

Matheus CristianiniMatheus Cristianini

Jornalista de 23 anos formado pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Passagens por Rádio Unesp FM, Antenados no Futebol e Bolavip Brasil. Apaixonado por tudo o que envolve o futebol. Tanto dentro, quanto fora das quatro linhas.