Fernando Diniz responde imprensa: “Eu acredito no trabalho”

Um dos melhores trabalhos da carreira de Diniz foi no São Paulo, time que empatou em 2 a 2 no último domingo (17). Decerto, o treinador chegou a liderar o Brasileirão de 2020, mas saiu do clube sem títulos. Assim, indagado pela imprensa paulista sobre a razão de acreditar que a história pode ser diferente no Fluminense, ele foi direto.

Confira alguns trechos da entrevista de Fernando Diniz

Vocês (imprensa) não tem que acreditar ou deixar de acreditar. Eu acredito muito no trabalho. No São Paulo a gente ficou muito perto das conquistas.

“No Fluminense, é claro que tem aditivo muito forte porque é claro que tem relação muito especial com o torcedor. Desde quando eu saí em 2019, o time estava numa campanha muito ruim no Brasileiro e bem na Sul-Americana, tinha uma aceitação muito grande, que dividia a torcida. Até aqueles que de repente não queriam que o trabalho continuasse, torciam muito e gostavam do que viam em campo. Era um momento extremamente delicado, com meses de salários atrasados, uma estrutura precária. Nenhum jogador queria jogar no Fluminense, aqueles que se destacavam saíam no meio do campeonato, casos do Everaldo e do Luciano, o próprio Pedro, o João Pedro também.”

“De maneira especial tenho que agradecer os jogadores. Eles pediram para que eu fosse contratado e é um trabalho de muita determinação, muitas horas no campo, horas vendo vídeos e todo mundo interessado em fazer do Fluminense um time que pode conquistar títulos.”

Próxima partida do Fluminense no Brasileirão

Por fim, o Flu volta à campo nesta quarta-feira (20), às 19h (horário de Brasília), contra o Goiás. De fato, essa partida será válida pela 18ª rodada do Brasileirão.

Leia mais:

Foto destaque: Divulgação/ ge

Meu nome é Enzo Pires, tenho 19 anos e sou estudante de jornalismo. Desde que terminei a escola eu tinha certeza que meu futuro seria no esporte.