Dirigente do Goiás detona CBF por erros de arbitragem e vira notícia em Portugal

O Esmeraldino ficou na bronca com o árbitro Bruno Arleu de Araújo. E um dirigente do Goiás fez questão de expor seu descontentamento

Neste domingo (9), o Goiás perdeu para o Santos por 4 X 3, fora de casa, pela 14ª rodada do Brasileirão. Com o resultado, o Esmeraldino se manteve na zona de rebaixamento, na 17ª posição com 11 pontos.

Contudo, a partida ficou marcada por uma polêmica de arbitragem. Isso porque um pênalti duvidoso foi marcada para o Peixe no final do jogo. A conversão da cobrança acabou sacramentando a derrota do Goiás.

A decisão do árbitro Bruno Arleu de Araújo causou a ira do Esmeraldino. Jogadores, torcedores e até mesmo a diretoria fez questão de demonstrar seu descontentamento com a atuação da arbitragem.

Com isso em mente, um dirigente do Goiás detonou a CBF e acabou virando notícia em Portugal.

Dirigente do Goiás ‘fica maluco’

O vice-presidente de futebol do Esmeraldino, Harlei Menezes, ‘ficou maluco’ com a arbitragem de Bruno Arleu de Araújo e não poupou críticas em sua coletiva. O dirigente do Goiás disparou contra o futebol brasileiro:

“Isso é um escândalo. O que aconteceu aqui hoje não tem outro nome. Mais um capítulo desastroso do futebol brasileiro. Um futebol sem credibilidade, um futebol que está esfacelado e que tem tragédias anunciadas em todas as rodadas”.

Harlei também detonou a CBF por não melhorar o nível da arbitragem brasileira, argumentando que as punições pelos erros não são suficientes. Além disso, o vice de futebol do Esmeraldino questionou a lisura da Série A:

“O cidadão (Bruno Arleu) que apitou o jogo hoje (10), que não vou nem mencionar o nome dele, vai para a casa dele, vai apitar na próxima rodada. Se tomar um ganchinho, vai ser desses de nível CBF, que nós conhecemos bem. Nós, não”.

“Nós vamos para casa tendo que lamber as feridas e reorganizar um trabalho para seguir nesse campeonato que, todos sabemos, está sem credibilidade”.

Por fim, o dirigente do Goiás direcionou cobranças a Wilson Seneme, presidente da Comissão da arbitragem da CBF. Harlei Menezes também pediu desculpas à torcida do Esmeraldino pelo ocorrido:

“O Goiás pede desculpas a todos vocês que viram mais um capítulo vexatório, desleal e covarde do futebol brasileiro aqui na Vila Belmiro. Isso deixa a gente cada vez mais enojado com o que se tornou o futebol brasileiro. Você, Seneme, é o responsável. Avisado, você foi”.

As fortes declarações do dirigente do Goiás repercutiram até mesmo no jornal português O Jogo. Agora, resta saber qual será a resposta da CBF para as críticas de Harlei.

Matheus CristianiniMatheus Cristianini

Jornalista de 23 anos formado pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Passagens por Rádio Unesp FM, Antenados no Futebol e Bolavip Brasil. Apaixonado por tudo o que envolve o futebol. Tanto dentro, quanto fora das quatro linhas.