Diego critica vaias a Vitinho e Arão

Na coletiva desta terça-feira (19) Diego Ribas, anunciou que deixará o Flamengo no fim do ano, quando termina seu contrato, o jogador fez um apelo para os torcedores rubro-negros: que peguem mais leve nas vaias aos jogadores.

O meia falou sobre as situações vividas e quais os jogadores passaram, Willian Arão, que deixou o clube e foi para o Fenerbahçe, da Turquia, e Vitinho, muito vaiado na vitória por 2 a 0 diante do Coritiba, no último sábado (16).

“Falar da torcida é maravilhoso. São fundamentais. Jogar bem, ser reconhecido, estádio gritando seu nome…tivemos altos e baixos, momentos muitos difíceis. O que seria da minha história sem esses momentos? Tentativa de agressão, meus filhos já ouviram graça, minha esposa atacada nas redes sociais. Em alguns momentos passa do tom. Nossa sociedade vive momento de descontrole, insatisfação constante. Na vitória se xinga mais o adversário do que se celebra. Eu não concordo. Em relação à nossa equipe, situações passando do limite”.

“Arão 370 jogos, 10 títulos, entrou em campo ganhando de 4 a 0 e é vaiado. Vitinho no último jogo mal entrou e foi vaiado. É normal? Para mim, não é. Amo de coração a torcida, mas vamos refletir. Vamos aplaudir mais. Não vamos ganhar sempre. Como descarta um jogador como Arão, Vitinho? Ser persistente é quase uma afronta”.

Willian Arão disputou 377 jogos pelo clube e fez 35 gols. Foi vaiado em sua última partida mesmo com o time vencendo o Tolima por 7 a 1, pelas oitavas de final da Libertadores, após errar dois passes. Já Vitinho entrou durante a vitória diante do Coritiba e foi vaiado pela torcida em Brasília.

“Será que um cara veste essa camisa tantas vezes porque é simpático? Se consegue isso com muito esforço, trabalho, vamos refletir sobre isso. Se gosta ou não, tem que respeitar. Vou sempre me posicionar. Tentaram me agredir, fiz o gol e fui abraçar eles (torcedores). Se puder aplaudir e gritar meu nome, vou adorar. Se está vaiando um jogador, está me vaiando também, é meu amigo ali. A vaia constante é inexplicável” prosseguiu  Diego.

“Tomara que o Vidal também faça 300 jogos, ganhe 10 títulos e quando entrar no Maracanã seja aplaudido. E segue a história dele. Depois entra outro. Que a próxima geração colha isso. Que João Gomes saia aplaudido e não expulso. Não é normal, temos de fazer reflexão. Torcida do Flamengo é especial. Ganhamos jogos juntos” concluiu Diego.

Foto destaque: Divulgação/Flamengo

 

 

Meu nome é Lucas, tenho 24 anos, sou carioca e sou estudante de jornalismo e apaixonado por esportes que tentou ser jogador, mas não conseguiu por falta de tempo. Então [...]