POLÊMICA! Bruno Henrique dispara contra Mauro Cezar e desmente jornalista no Flamengo

O atacante do Rubro-Negro ativou o modo sincerão em sua entrevita coletiva. Bruno Henrique rebateu o discurso de Mauro Cezar Pereira

Na última quarta-feira (28), o Flamengo goleou o Aucas por 4 X 0, no Maracanã, pela 6ª rodada da Libertadores. Com o resultado, se classificou às oitavas de final na 2ª posição do Grupo A, com 11 pontos.

A partida também foi especial para Bruno Henrique, que marcou um dos gols da vitória. Entretanto, o atacante usou sua entrevista coletiva para responder uma polêmica com o jornalista Mauro Cezar Pereira.

Bruno Henrique disparou contra Mauro Cezar e desmentiu o jornalista no Rubro-Negro.

Bruno Henrique retruca Mauro Cezar

Tudo começou quando Mauro Cezar relatou que Jorge Sampaoli encontrou a necessidade de trabalhos mais intensos. O técnico chegou a programar treinos em dois turnos no Flamengo.

Entretanto, segundo o jornalista, a decisão do técnico em marcar atividades das 18h até 20h (horário de Brasília), não causou boa impressão no grupo de jogadores. Mauro Cezar Pereira definiu que Sampaoli travou uma “batalha interna” para aplicar seus métodos no Rubro-Negro.

O jornalista declarou que a informação veio de dentro do Flamengo, e já esperava que alguém viria a público para desmentir. Esse foi o caso de Bruno Henrique, que contou seu lado da história:

“Acho que esse episódio é lamentável. Mauro Cezar tem que tomar cuidado com o que fala. Somos funcionários do clube, fazemos o que determinam. Uma fala que ele botou, tem que tomar cuidado. Somos trabalhadores. Uma fala dessa pode insinuar violência”.

Como argumento, o atacante pediu cuidado ao jornalista para não incentivar a violência usando exemplos das cenas vistas no jogo entre Santos X Corinthians. Bruno Henrique garante que o elenco do Flamengo está em sintonia com Jorge Sampaoli:

“Tivemos episódios no Santos, no Corinthians, tendo situações (de violência) e ele insinuar uma coisa dessas é grave. Ficamos tristes, os torcedores acham que é verdade. Mas a gente não está para brincadeira, estamos para fazer o que o clube e o treinador determinam. A gente só pede o cuidado para poder falar as coisas. A gente não fez nada disso”.
Matheus CristianiniMatheus Cristianini

Jornalista de 23 anos formado pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Passagens por Rádio Unesp FM, Antenados no Futebol e Bolavip Brasil. Apaixonado por tudo o que envolve o futebol. Tanto dentro, quanto fora das quatro linhas.