Com mais uma vez Ole Gunnar Solskjaer pressionado no cargo de comandante técnico do Manchester United, Zinedine Zidane até se animou com a possibilidade de voltar à ativa, ao ter seu nome ventilado como provável substituto do norueguês.

A informação é do jornal "Record Sport", que traz um detalhe importante neste assunto, que refere ao lado familiar do francês.

Segundo o diário português, mesmo Zidane estando empolgado com a possibilidade de comandar os Reds Devils, caso o norueguês seja demitido nas próximas semanas, o francês terá que antes de mais nada convencer a sua esposa.

Sim, antes que Zinedine Zidane de o "ok" em caso de confirmação de um convite para trabalhar no time inglês e assim voltar a comandar velhos conhecidos, como por exemplo, Cristiano Ronaldo e Varane, o treinador terá que convencer sua esposa a deixa-lo partir para Manchester, onde ela não estaria interessada em viver, preferindo que o marido de uma pausa maior antes de retomar sua carreira.

Outros nomes em pauta nos Reds Devils

Além do ex-treinador do Real Madrid, o Manchester United também tem outro nomes em seu radar para comandar a equipe principal, bem como Brendan Rodgers - atual treinador do Leicester ou Mauricio Pochettino, que hoje comanda o Paris Saint-Germain.

Para esses dois nomes, o problema encontrado pelo clube inglês é o valor da multa a ser paga a esses clubes, uma vez que ambos estão empregados e para deixarem seus cargos antes do término de seus contratos, há a necessidade de pagamento de uma multa rescisória, cujo os valores ainda não foram revelados.