Desde o início do século a frente do Real Madrid, com representante máximo do time da capital, Florentino Pérez que fora reeleito para o seu sexto mandato a frente do clube merengue, sendo antes de mais nada determinante para o ressurgimento do time a nível mundial, algumas de suas contratações no entanto ficaram devendo.

Sem muito papo-furado, confira conosco abaixo as 10 piores contratações da "era" Florentino Pérez a frente do Real Madrid.

10 piores contratações de Florentino Pérez no Real Madrid

10ª - Flávio Conceição (2000)

Após brilhar com a camisa do Palmeiras, o brasileiro Flávio Conceição que logo fora vendido para a Europa, vestindo primeiramente a camisa do Deportivo La Coruña, veio logo a trocar de equipe dentro de La Liga, sendo adquirido pelo Real Madrid por 25 milhões de euros, no entanto, pelos blancos o jovem atleta na época decepcionou.

9ª - Walter Samuel (2004)

Após vestir as camisas do Newell’s Old Boys e Boca Juniors, na Argentina, o zagueiro logo partiu para o Velho Continente, onde antes de vestir o manto merengue vestiu as cores da Roma, porém, pela equipe espanhola o argentino decepcionou e logo fora negociado ao futebol italiano, onde vestiu a camisa da Internazionale e por onde se transformou em uma lenda.

8ª - Jonathan Woodgate (2004)

No mesmo ano da contratação de Walter Samuel, Florentino Pérez falhou em uma segunda contratação, ao anunciar a chegada do inglês Woodgate, vindo do Newcastle, tendo uma terrível passagem pelo Santiago Bernabéu, onde em seu jogo de estreia marcou um gol contra e fora expulso de campo.

7ª - Carlos Diogo (2005)

Depois de investir pesado em nomes como de Ronaldo, Figo e Beckham, Pérez voltou a "falhar" em uma nova contratação que desapontou os torcedores madrileños. Falo de Carlos Diogo, que mesmo sendo uruguaio despontou mesmo com a camisa do River Plate, no entanto, com a camisa merengue foi mais um a não mostrar bom futebol, sendo logo em seguido negociado com o Zaragoza.

6ª - Pablo García (2005)

Repetindo 2004, Florentino Pérez fora infeliz em mais uma contratação para o Real Madrid, a segunda no mesmo ano de 2005. O nome da vez era de Pablo García, que após rodar pelo futebol sul-americano e por alguns clubes da Europa desembarcava no Santiago Bernabéu, onde o volante tentou se encaixar no time galático, no entanto, não conseguiu vindo a atuar em apenas em 26 jogos pelo clube.

5ª - Antonio Cassano (2006)

Revelado pelo Bari - da Itália, com passagem pela Roma, o atacante chegou ao futebol espanhol com status de grande reforço, mas isso jamais veio a confirma, virando mais uma frustração nas contratações errôneas de Florentino Pérez.

4ª - Kaká (2009)

Embora muita gente acredite que o brasileiro Kaká tenha se saído bem com a camisa dos merengues, ele é mais uma das contratações que não deram certo no Real Madrid por parte de Florentino Pérez. Custando 67 milhões de euros aos cofres do clube da capital, o meia-atacante chegou ao Real Madrid para confirmar o título de melhor jogador do mundo, porém, isso não aconteceu e sua passagem pelo Santiago Bernabéu ficou marcada por problemas e lesões.

3ª - Nuri Sahin (2011)

Depois de despontar pelo Borussia Dortmund, Nuri Sahin chegou ao Real Madrid como uma das maiores promessas do futebol mundial, sendo na época cobiçado por outros gigantes do Velho Continente, mas virou mais um dos reforços que não deram certo da "era" Florentino Pérez.

2ª - Hamit Altintop (2011)

Em 2011 foi à vez de Altintop tentar apresentar aquilo que já havia demonstrado por clubes da Alemanha, no Real Madrid, mas foi mais um a não emplacar com a camisa merengue, sendo logo negociado com o Galatasaray, no ano seguinte.

1ª - Lucas Silva (2015)

A última contratação frustrada de Florentino Pérez sem dúvida alguma fora a de Lucas Silva, que se destacou com a camisa do Cruzeiro antes de vestir a camisa merengue. Visto como uma grande aposta do Real Madrid na temporada 2015/2016, o meio-campista brasileiro custou aos cofres madrileños 14 milhões de euros, vindo a disputar apenas nove jogos; atualmente ele defende as cores do Grêmio.