Vasco quita divida com ex-treinador e aguarda resposta da FIFA

Antecipadamente, o Vasco foi punido pela FIFA por ter uma divida de R$ 1,4 milhões com o treinador português Ricardo Sá Pinto, que dirigiu o time em 2020. Dessa maneira, o time ficou 18 meses sem poder inscrever novos jogadores ou três janelas de transferências.

Porém, o clube quitou essa pendência nesta sexta-feira. Assim, a expectativa da diretória do clube é que esta punição seja revista ainda nessa semana, fazendo com que o Gigante da Colina possa registrar seus novos ativos nesta janela de transferências.

Vale lembrar que, o jornalista Emerson Rocha do canal “Atenção Vascaínos” publicou a informação em primeira mão.

Alex Teixeira

Antes de mais nada, o Vasco contratou Alex Teixeira como seu principal reforço para essa sequência da temporada. Consequentemente, o clube criou todo um plano especial para o atleta desempenhar o seu melhor futebol.

Porém, o clube recebeu o transfer ban da FIFA e estava impedido de registrar novos jogadores por 18 meses. Com isso, o time espera que essa sentença seja revista pela entidade máxima do futebol para poder inscrever o atleta no Brasileirão Série B.

Dessa maneira, com o pagamento dessa divida, o clube aguarda a revisão da FIFA para registrar o atleta.

Pagamento do bolso do presidente

Primeiramente, após receber a punição de não poder inscrever novos atletas em competições, os torcedores se perguntavam “como o Vasco iria pagar isso?”

Entretanto, o jornalista Ruann de Lima do site “Papo na Colina”, deu a informação que o presidente Jorge Salgado emprestaria dinheiro do próprio bolso para o clube conseguir quitar essa divida.

Dessa maneira, o empréstimo do presidente do clube, faria com que o clube resolvesse esse caso. Porém, apesar do clube já ter pago a conta com o ex-treinador, não se sabe ao certo quais foram os recursos usados para isso.

Foto destaque: Daniel Ramalho/Vasco da Gama

Jornalista, apaixonado por futebol tanto dentro como fora de campo, em busca do meu lugar nesse meio.