Triste, mas importante! Gigantes de São Paulo se unem após morte de torcedora

No último final de semana, Palmeiras e Flamengo se enfrentaram no Estádio do Allianz Parque em partida pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em campo, um confronto cheio de rivalidade e que terminou com o empate no marcador pelo placar de 1 x 1. No entanto, nem só do enfrentamento dentro de campo que o clássico viveu, isso porque, nos arredores do estádio um conflito entre torcidas organizadas dos dois clubes deixou um rastro de destruição e uma torcedora do clube alviverde ficou gravemente ferida.

Na fila para entrar no Estádio, Gabriela Anelli acabou sendo vitima de uma garrafada vinda do lado dos torcedores flamenguistas, deixando a jovem de 23 anos ferida gravemente no pescoço e lutando entre a vida e a morte. Foram dois dias de apreensão e reza na esperança da recuperação da torcedora. No entanto, na manhã desta segunda-feira, Gabriela não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo na Santa Casa de São Paulo.

Em suas redes sociais, o Palmeiras lamentou o ocorrido e alegou não aceitar que uma jovem de apenas 23 anos de idade perca a vida por uma barbárie que deveria ser de lazer a alegria;

Clubes de São Paulo se unem em lamentação e revolta com o crime

Logo após a confirmação da morte de Gabriela, as redes sociais foram tomadas por mensagens de jogadores, torcedores, celebridades do esporte e jornalistas lamentando o ocorrido e também pedindo justiça para o ocorrido. Segundo o delegado que investiga o caso, o torcedor do Flamengo Leonardo Felipe Xavier Santiago, de 26 ano confessou ter arremessado uma garrafa, ele segue preso em São Paulo.

Em comum acordo, quatro dos cinco clubes paulistas da primeira divisão do futebol brasileiro, postaram em conjunto nas redes sociais uma mensagem no qual lamentam o ocorrido e pedem mudança nas leis e nos comportamentos dos torcedores para que coisas iguais a essa não se repitam. Veja abaixo a mensagem no perfil oficial do São Paulo;

Os quatro clubes de maior torcida de São Paulo se solidarizam à família de Gabriela Anelli neste momento de dor imensa. Assim também abraçamos a todos os torcedores, familiares, atletas, profissionais e apaixonados por futebol entristecidos por mais este lamentável episódio.

Que este caso revoltante não seja em vão. É urgente uma conversa definitiva sobre o fim da impunidade de criminosos que, vestidos com as cores de um clube o qual não representam, cometem atos tenebrosos, como temos visto todas as semanas, infelizmente.

É preciso que autoridades e todos os envolvidos no esporte – em São Paulo, no Rio de Janeiro e todo o Brasil – restauremos a paz e a força afetiva da prática esportiva.

Nós, atletas, comissões técnicas e torcedores queremos ver arenas e estádios sem medo, sem violência, sem discriminação nem intolerância, com uma rivalidade sadia e justa nos gramados, num ambiente no qual prevaleça a alegria, traço tão marcante do futebol brasileiro.

Por sua vez, o RB Bragantino também se manifestou nas redes sociais;

O Red Bull Bragantino lamenta profundamente a morte da torcedora palmeirense Gabriela Anelli, solidarizando-se aos familiares e amigos da vítima. Manifestamos, também, nosso completo repúdio contra aqueles que ainda usam da violência em um ambiente que deveria ser de alegria.

Raphael Almeida Raphael Almeida

Jornalista 33 anos. Atualmente sou repórter e comentarista na Web Rádio Bate Fundo Esportivo. Redator no portal Minha Torcida com passagens por Premier League Brasil e Futebol na Veia.