Torcida do Internacional arrecadou valor SURREAL e promete festa ÉPICA em semifinal contra Fluminense

No calor da paixão que é o futebol, a semana passada testemunhou um embate épico que deixou os corações dos torcedores do Internacional palpitando. Um emocionante 2 a 2 contra o Fluminense trouxe um suspense carregado para a próxima batalha. Como uma narrativa de folhetim, o confronto deixou tudo em aberto para o segundo ato, que será realizado nesta quarta-feira (04), no Beira-Rio.

Nessa saga da Libertadores, a torcida do Internacional tem sido como um farol inabalável, iluminando o caminho de sua equipe. Em seu estádio, tornaram-se um escudo impenetrável e uma fonte de energia inesgotável. Esses adeptos ardentes transformam o Beira-Rio em um caldeirão fervente, e é aí, diante de sua torcida apaixonada, que o Internacional se torna praticamente invencível.

O que faz o Inter praticamente imbatível em casa?

Mas o que faz desse cenário algo verdadeiramente lendário? A resposta reside nas ruas de fogo, uma estratégia ardente e incendiária adotada pela torcida colorada. Uma tradição que se ergue como uma chama eterna, as “Ruas de Fogo” são o grito apaixonado de um povo que anseia pela vitória e que, através do rugido das chamas, busca impor medo no coração do adversário. O que outrora eram sinalizadores acesos no estádio, agora se transformam em um espetáculo de luz e fumaça que envolve todo o entorno do Beira-Rio.

Proibidos dentro das arquibancadas pela Conmebol, esses ferventes torcedores encontraram uma maneira de incendiar o espírito de sua equipe, tornando cada confronto decisivo da Libertadores uma experiência verdadeiramente infernal para quem ousa enfrentar o Internacional. Assim, nas Ruas de Fogo, a torcida colorada escreve mais um capítulo de sua lenda, lembrando ao mundo que o futebol, para eles, é muito mais do que um jogo; é uma paixão que queima eternamente em seus corações.

Organização promete fazer história

Nesse épico capítulo das Ruas de Fogo, Max Peixoto, um dos maestros por trás dessa impressionante manifestação de fervor clubístico, concedeu uma entrevista exclusiva ao Minha Torcida. Com uma paixão que incendeia sua voz, Peixoto revelou os detalhes dos preparativos para o grande evento que está marcado para esta quarta-feira (04).

Com quase mil pessoas diretamente envolvidas na organização, a magnitude dessa celebração é de tirar o fôlego. A expectativa é que 20 a 30 mil torcedores se unam em um trajeto de mais de 500 metros, em uma marcha que promete ser a maior já vista na história do Internacional.

“É um evento que a torcida do Inter é precursora e, desde que proibiram os sinalizadores nos estádios, a gente arranjou esta maneira de apoiar com os sinalizadores. Virou escola para todo Brasil, em que vários tentam copiar, mas não conseguem. O trajeto vai ser de 500 metros, vai ter algo em torno de 200 e 300 pessoas, mas o pessoal de apoio, então vamos ter umas mil pessoas envolvidas. A expectativa é de que tenham de 25 a 30 mil pessoas no trajeto”, afirmou Max Peixoto.

Valor arrecadado é impressionante

A grandiosidade desse feito se faz notar não apenas no número de torcedores, mas também no apoio arrebatador que reuniu, arrecadando três vezes mais recursos do que a última ação similar. É como se a chama da paixão se multiplicasse a cada passo, uma demonstração inequívoca de que a torcida do Internacional é um elemento vital na busca pela glória na Libertadores da América. Nessa jornada de fogo e paixão, Max Peixoto e sua equipe estão prontos para conduzir o Internacional rumo à vitória, enquanto a torcida incendeia os corações e espíritos dos que ousam enfrentar esse colosso de paixão futebolística.

“Nesta ação a gente já arrecadou, no total, 61 mil reais e, 11 mil foram doados para as vítimas da enchente, que recentemente atingiram todo o Rio Grande do Sul. O número exato de sinalizadores não conseguimos dizer, mas tenho certeza de que vai passar de três mil sinalizadores no total”, completou Max Peixoto.

Torcida do Internacional promete ignorar proibição da Conmebol

A Conmebol, desde 2013, decidiu proibir a realização de “Ruas de Fogo”, evento realizado pela torcida do Internacional. A alegação é de que tal atitude pode interferir o monitoramento e de condutas individuais e, por exemplo, dificultar o trabalho da policia que vai realizar a condução dos ónibus das equipes antes das partidas.

Otávio Silva Otávio Silva

Estudante de jornalismo com experiência em assessorias de imprensa e em portais de noticias. Apaixonado por escrever sobre esportes, mas com uma paixão ainda maior pelo futebol. Gaúcho de Porto Alegre e admirador do futebol raiz.