“Sonhar com o título é o mínimo”, avisa Diniz

Fluminense vem vivendo uma boa fase no Campeonato Brasileiro. Nesta quarta-feira (20), o Tricolor bateu, fora de casa, o Goiás por 3 a 2 e aumentou para sete partidas de invencibilidade na competição. Até o momento, são nove jogos sem perder, contando a Copa do Brasil. Assim, são 31 pontos em 18 rodadas e muita expectativa dos torcedores para saber até onde esse time deve chegar. Na entrevista, o técnico Fernando Diniz foi direto sobre esse assunto.

“Eu falo que um time da grandeza do Fluminense, do São Paulo, do Botafogo… Esses times têm que sonhar com o título, é o mínimo que a gente tem que fazer. E trabalhar para tentar conquistar.”

Diniz já mostrou um discurso semelhante após o empate por 2 a 2 diante do São Paulo, no Morumbi, na última rodada. Decerto, nas imagens de bastidores divulgadas pela FluTV, o treinador disse aos jogadores após o jogo que eles haviam perdido dois pontos naquela partida.

“Existe uma lógica que poder financeiro ele te aproxima mais das vitórias. Hoje há times que têm quatro vezes o orçamento do Fluminense, isso é um predicado que favorece muito, mas não é determinante, de que vai ganhar por conta disso. O Fluminense tem menos orçamento, mas tem jogadores, time, estrutura, diretoria que trabalha de maneira harmônica para que as coisas aconteçam. E dentro das nossas condições, a gente tem que sonhar, trabalhar e lutar pela conquista do campeonato”.

Porém, sobre a atuação diante do Goiás, o treinador foi crítico apesar da vitória. O técnico fez questão de ressaltar os erros e avisar que há espaço para evolução.

”O que nos fortalece mais é saber que a gente ganhou o jogo, mas cometeu erros e precisa melhorar. O time está muito consciente que a gente tem coisas para evoluir”.

“Tivemos muito mérito para vencer. Foi muito difícil. É difícil ganhar do Goiás aqui. Temos que comemorar muito os três pontos, mas repito: sabendo que temos coisas para corrigir. O time está criando essa maturidade.”

Foto destaque: Divulgação/ Fluminense

Meu nome é Enzo Pires, tenho 19 anos e sou estudante de jornalismo. Desde que terminei a escola eu tinha certeza que meu futuro seria no esporte.