Ídolo da Seleção Brasileira, Ronaldo faz campanha onde veste a camisa da Argentina

No universo alternativo do futebol, uma das maiores lendas da história do esporte, o brasileiro Ronaldo Luís Nazário de Lima, o popular Ronaldo Fenômeno, teria feito uma impactante reviravolta em sua trajetória ao tornar-se um ícone do futebol argentino.

Como assim? Imaginem o cenário: o camisa 9 que marcou gerações com sua habilidade única, rapidez e faro de gol, vestindo as cores da Seleção Argentina. Uma viagem no tempo nos leva a questionar o que poderia ter sido.

Até onde o multiverso de Ronaldo pode te levar?

Ronaldo e Maradona na Copa do Mundo de 1994

Se nos transportarmos para 1994, quando Ronaldo tinha apenas 17 anos, poderíamos ver o jovem prodígio dividindo os campos norte-americanos com o consagrado Diego Maradona. A possibilidade de Ronaldo e Maradona compartilhando o gramado é de arrepiar. A mistura de experiência e juventude poderia ter dado à Argentina um trunfo e tanto. Será que o meme seria: “Sai que é sua, Luis Islas” (não combina muito).

Ronaldo e Batistuta na Copa do Mundo de 1998

Quatro anos depois, em 1998, o mundo teria testemunhado um duelo de titãs. Ronaldo enfrentando Romário, e não Zinedine Zidane, na final da Copa do Mundo. Aqui teríamos uma final de Brasil x Argentina e Romário como o centroavante daquela Copa.

A partida entre Brasil e Argentina seria uma verdadeira disputa épica, capaz de parar o planeta, afinal, era final de Copa do Mundo. Quem sairia vitorioso dessa batalha dos deuses do futebol? Somente nossa imaginação pode nos levar a um veredito. Decerto que a dupla de ataque seria Batistuta e Ronaldo. Daria certo?

A destruição da Europa em 1997 com Ronaldo e Batistuta

A lembrança de Ronaldo e Batistuta jogando juntos em 1997 para a Seleção do Resto do Mundo é um tesouro para os aficionados por futebol. A partida amistosa entre a Seleção da Europa e a Seleção do Resto do Mundo serviu como uma amostra do que poderia ter sido se esses dois colossos tivessem compartilhado o mesmo vestiário com mais frequência. O Resto do Mundo goleou a Europa por 5 x 2. Os craques marcaram duas vezes cada. Ou seja, ambos poderiam jogar juntos.

Ronaldo reeditaria a dupla com Batistuta na Copa do Mundo de 2002

Chegamos ao início dos anos 2000, com o Fenômeno ainda mais maduro e destemido. Na Copa do Mundo de 2002, a Argentina teria um reforço inigualável em seu elenco, uma arma letal que poderia ter feito a diferença na corrida pelo título. O ataque argentino, liderado por Ronaldo, contaria com a letalidade de Batistuta mais uma vez. Seria uma combinação de agilidade e poder de finalização que assombraria as defesas adversárias.

Copa do Mundo de 2006: Ronaldo, Messi e Riquelme

Por fim, chegamos à Copa do Mundo de 2006, onde a Argentina teria enfrentado a eterna questão de quem seria o camisa 9 titular. Hernán Crespo, um grande goleador, abriria espaço para a entrada do Fenômeno. Uma dupla de ataque formada com Saviola certamente deixaria os fãs argentinos em êxtase, sonhando com uma combinação que seria o pesadelo dos defensores.

Mas o time ainda teria o jovem promissor Lionel Messi no time, além de Riquelme na armação. Seria este quarteto capaz de para o Brasil de Adriano, Robinho, Ronaldinho Gaúcho e Kaká? Só a imaginação poderá dizer.

Campanha da Betfair lançará o Multiverso de Ronaldo com a camisa da Argentina

A história de Ronaldo Fenômeno é um conto de fadas para os torcedores ao redor do mundo. Porém, e se o destino tivesse traçado outro caminho para este ícone do futebol? É exatamente isso que a campanha “Ronaldo no Multiverso – O RonaldoVerso”, da Betfair, uma das principais plataformas de apostas, está prestes a revelar ao público em uma viagem imaginária e emocionante.

Produzida e idealizada pela Octagon Latam, em colaboração com a produtora Umbrella, essa campanha inovadora será lançada nas redes sociais da Betfair no dia 21 de agosto. O vídeo transporta os espectadores para um multiverso fascinante, onde o ex-jogador embarca em trajetórias alternativas de sua vida. Cada uma dessas jornadas paralelas é marcada por realizações excepcionais, semelhantes à sua carreira notável como jogador de futebol.

No vídeo, você pode ver dono do Cruzeiro explorando diversas profissões, desde médico até engenheiro, ator, entregador e até mesmo jogador da Seleção Argentina. O que teria acontecido se o camisa 9 tivesse optado por diferentes caminhos em sua carreira? O RonaldoVerso responde a essa pergunta intrigante e oferece aos fãs uma visão única do que poderia ter sido.

A campanha do Fenômeno com a camisa da Argentina

Calma, torcedor, nada passa de uma campanha de marketing. Para aliviar os corações, uma curiosidade intrigante é que o ator que interpreta craque da camisa 9 em suas diversas versões do multiverso é, na verdade, seu próprio irmão, Nilo. A Octagon Latam e a Umbrella procuraram por sósias do lendário jogador, mas encontraram o parceiro perfeito dentro da família de Ronaldo.

Nilo assume o papel com destreza, recriando até mesmo o famoso corte de cabelo “Cascão”, que se tornou icônico durante a campanha do pentacampeonato da Seleção Brasileira em 2002. Ronaldo expressou seu entusiasmo em trabalhar com a Betfair e elogiou a concepção da campanha. Ele afirmou:

“Eu adoro trabalhar com a Betfair e acredito muito no projeto que ela tem para o Brasil, incentivando e apoiando o futebol e os torcedores. A empresa é líder global na sua categoria e eu, como embaixador, fico feliz de ter o time talentoso da Octagon à frente da concepção e execução da ideia. Mais ainda pelo feito inédito de ter o meu irmão como sósia em uma campanha. Como ninguém pensou nisso antes? (risos)”.