Melhores momentos GP da Áustria

Aconteceu no último domingo (10), o GP da Áustria de Fórmula 1 2022. Assim, o vencedor foi o monegasco da Ferrari Charles Leclerc. Em suma, foi uma corrida muito interessante, em que o desgaste de pneus e os limites de pista também foram protagonistas. Contudo, Verstappen e Hamilton fecharam o pódio em 2º e 3º lugar, respectivamente.

Completaram o top 10: George Russell (Mercedes), Esteban Ocon (Alpine), Mick Schumacher (Haas), Lando Norris (McLaren), Kevin Magnussen (Haas), Daniel Ricciardo (McLaren) e Fernando Alonso (Alpine).

Como foi o GP da Áustria

Largada

A saber, logo na largada, começaram as confusões. Já que Verstappen largou na frente, após vencer a corrida Sprint. E o holandês se defendeu muito bem do ataque de Leclerc. Enquanto isso, Russell e Sainz disputavam a 3ª posição, com Sergio Pérez se juntando aos dois logo na 2ª curva.

Assim, esta disputa acabou apenas com o piloto da Mercedes tocando em Pérez e o mexicano saindo da pista. Em suma, Russell acabou tomando uma punição de 5s.

Ao fim da 1ª volta, Verstappen já abria mais de 1s em cima de Leclerc. Enquanto isso, Pérez parou nos boxes já na 1ª volta, para trocar o bico de seu carro.

Novo líder do GP da Áustria

Não demorou para que Charles Leclerc começasse a diminuir sua desvantagem para o líder. Assim , ficando a menos de 1s de Max Verstappen. Portanto, a disputa entre os dois pilotos foi intensa. Até que a ultrapassagem do piloto da Ferrari se tornou inevitável. Assim, ela aconteceu na 12ª volta.

Mais atrás, Mick Schumacher se aproveitou de um erro do heptacampeão Lewis Hamilton e ultrapassou o piloto da Mercedes para assumir a 7ª posição.

Em suma, logo após ser ultrapassado e perder a liderança do GP da Áustria, a Red Bull chamou Max Verstappen para os boxes. Principalmente, pois a vantagem de Leclerc passou a ser de mais de 1s. Portanto, a disputa pela posição ficava mais difícil.

Disputa insana

Verstappen acabou voltando em 8º lugar após a parada nos boxes. Enquanto isso, Hamilton conseguiu ultrapassar ambos os carros da Haas (Mick Schumacher e Kevin Magnussen) e assumiu a 4ª posição.

E na 14ª volta, uma disputa incrível pela 8ª posição, envolvendo cinco carros. São eles: Magnussen (Haas), Schumacher (Haas), Guanyu Zhou (Alfa Romeo), Lando Norris (McLaren) e Fernando Alonso (Alpine).

A saber, tudo começou com uma ultrapassagem dupla do dinamarquês da Haas em cima de Zhou e Alonso. Então, Lando Norris também se aproveitou e foi de 12º para 9º lugar em apenas algumas curvas.

Metade do GP da Áustria

Chegando na metade do GP da Áustria, Charles Leclerc liderava com uma vantagem de 5s para cima de Carlos Sainz. Contudo, ambos ainda não haviam feito suas parada nos boxes. Já Verstappen vinha baixando a diferença para 11s. Hamilton era o 4º, a 6s do holandês e Lance Stroll fechava o top 5.

Leclerc foi o primeiro carro da Ferrari a parar nos boxes, na 27ª volta. Assim, colocou pneus duros e voltou atrás de Verstappen (cerca de seis segundos atrás). Enquanto isso, Sergio Pérez abandonou a corrida na mesma volta. Em suma, ele ocupava a última posição. Carlos Sainz entrou nos boxes na 28ª volta.

Na 29ª volta, Hamilton fez uma parada nos boxes muito ruim. Assim, o heptacampeão voltou atrás de Stroll e Esteban Ocon. Contudo, o piloto da Mercedes precisou de apenas uma volta para retomar a 4ª posição e ultrapassar Stroll e Ocon.

O filme se repete e um novo protagonista

A saber, Leclerc mais uma vez enquadrava o líder da corrida, Max Verstappen. E desta vez, quase não houve disputa. Já que o monegasco se colocou a menos de 1s do holandês, abriu o DRS (asa móvel) e passou de passagem. Então, reassumiu a 1ª posição na 33ª volta.

A partir daqui, o protagonista da corrida foram os limites de pista. Assim, a partir da 35ª volta, diversos pilotos começaram a tomar punição de cinco segundos por exceder os limites de pista.

Enquanto isso, já na 35ª volta, Leclerc já abria 2.5s para cima de Verstappen. Carlos Sainz era o 3º colocado, enquanto Lewis Hamilton ocupava a 4ª posição. Ocon era o 5º e Schumacher, Magnussen, Norris, Russell e Ricciardo fechavam o top 10.

Em suma, Verstappen reclamava muito da aderência dos pneus. E a reclamação era pertinente. Já que ele perdia muito tempo para o líder Charles Leclerc. Então, o atual campeão mundial foi chamado para os boxes na 37ª volta.

1ª bandeira amarela

A bandeira amarela apareceu pela 1ª vez na 40ª volta, quando Pierre Gasly acetou o carro de Sebastian Vettel, que acabou na caixa de brita. O francês acabou tomando uma punição de 5s pela colisão. Vale lembrar que Gasly já havia uma punição de 5s por exceder os limites de pista.

Lá na frente, a Ferrari trouxe Leclerc para sua 2ª parada nos boxes na 50ª volta. O monegasco voltou em 3º , mas apenas a 3.5s de Verstappen. Sainz entrou também na volta seguinte.

3ª ultrapassagem

E pela 3ª vez, Leclerc mostrou que estava com um carro muito mais rápido do que de Verstappen. Assim, enquadrou, colocou de lado e mais uma vez, assumiu a liderança em cima de Verstappen. Desta vez, na volta 53.

Fim do GP da Áustria

Carlos Sainz abandona o GP da Áustria

Poucas voltas depois, parecia que Carlos Sainz iria imitar seu companheiro de equipe e ultrapassar Verstappen. Em suma, o espanhol estava mais rápido e praticamente enquadrando o holandês. Contudo, na reta entre a 1ª e 2ª curva, o motor do carro de Sainz abriu o bico e morreu.

Já fora da pista, o carro de Sainz chegou a pegar fogo, criando uma situação preocupante. Já que Sainz demorou para sair do carro, tentando fazer com que o mesmo não voltasse para a pista.

Com o abandono do piloto da Ferrari, o Safety Car virtual foi acionado. Portanto, tanto Leclerc quanto Verstappen pararam nos boxes, colocando pneus médios.

Leclerc relata problemas no carro

Já a menos de dez voltas para o fim, Charles Leclerc começou a relatar problemas no pedal do acelerador de seu carro. Assim, Verstappen começou a apresentar um ritmo melhor do que seu rival da Ferrari.

E faltando duas voltas, os problemas se agravaram. Contudo, não foi o suficiente para tirar a vitória de Charles Leclerc, com Verstappen em 2º e Lewis Hamilton em 3º.

Completaram o top 10: George Russell, Esteban Ocon, Mick Schumacher, Lando Norris, Kevin Magnussen, Daniel Ricciardo e Fernando Alonso.

Foto Destaque: Divulgação/F1 Twitter