EXCLUSIVO: Diretor de marketing da NBA revela como liga do futebol brasileiro pode sair do papel

Fábio Laudisio Correa participou da Conferência Nacional do Futebol. O diretor de marketing LATAM da NBA falou o que pensa sobre a criação da liga do futebol brasileiro

O futebol é uma paixão nacional há mais de um século. Presente na cultura brasileira, o esporte também é negócio. Nas últimas décadas, tem passado por uma profissionalização em todos os âmbitos.

Após a virada do século, o Campeonato Brasileiro passou a ser ofertado com regras claras, no modelo de pontos corridos, com acessos e rebaixamento nas quatro divisões organizadas.

Uma mudança que movimentou o futebol brasileiro nos últimos anos foi a criação da Lei da SAF. Essa alteração legal é um incentivo para os clubes nacionais migrarem para o formato de empresa. Isso aproxima ainda mais o esporte ao ambiente corporativo.

O próximo passo deve ser a criação da liga do futebol brasileiro gerida pelos próprios clubes de forma privada. Com isso, eles poderão cuidar diretamente da organização dos torneios nacionais.

Além disso, a futura liga do futebol brasileiro terá mais poder de barganha nas negociações de suas propriedades. De forma privada, os clubes também poderão criar regras que priorizem o equilíbrio competitivo e valorizem seus produtos.

Com isso em mente, o diretor de marketing LATAM da NBA, Fábio Laudisio Correa, revelou como a liga do futebol brasileiro pode finalmente sair do papel em entrevista exclusiva ao Minha Torcida.

Liga do futebol brasileiro

Nos últimos dias 22 e 23 de junho, aconteceu a Conferência Nacional do Futebol (Conafut). Durante o evento, houve um painel de discussão denominado “A Liga: Nova Etapa de Transformação do Futebol”.

No painel, foram tratados os principais desafios da constituição de uma liga do futebol brasileiro. A discussão também trouxe os exemplos de outros países e modalidades, assim como as formas de se gerar mais valor para o negócio.

O Brasil é um dos últimos países em que seu principal torneio é gerenciado pela Confederação (CBF), e não por uma entidade privada cujos sócios são os próprios clubes. Ou seja, isso abre uma grande oportunidade no mercado da bola nacional.

Em entrevista ao jornalista Leandro Silva, do Minha Torcida, o diretor de marketing LATAM da NBA explicou como a liga de basquete norte-americana pode servir de inspiração para a criação da liga do futebol brasileiro:

“A NBA tem muito o que mostrar, ensinar e também o que aprender. A gente tem uma série de iniciativas positivas dentro do futebol brasileiro. Se a gente pensar em todo o histórico da NBA, ela já foi construída de outra forma”. 

Fábio Laudisio Correa pontou o modelo da NBA e como alguns pontos podem ser benéficos para a criação da liga do futebol brasileiro:

“É uma liga que não tem rebaixamento. Tem a venda das propriedades de forma coletiva. Destituição das receitas de forma coletiva. Esses são pontos importantes para que o futebol brasileiro veja e consiga estruturar o que seja bom para ele”.

O diretor de marketing LATAM da NBA também reforçou que o basquete dos Estados Unidos tem suas peculiaridades em relação ao futebol tupiniquim, mas a liga do futebol brasileiro pode beber da mesma fonte para sair do papel:

“Não é algo igual a NBA, que historicamente é diferente. Mas tem muita coisa que pode ser vista das ligas americanas. Não só a NBA, como também a NFL, que pode servir nesse momento que a gente tá estruturando a liga brasileira (de futebol)”.

Matheus CristianiniMatheus Cristianini

Jornalista de 23 anos formado pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Passagens por Rádio Unesp FM, Antenados no Futebol e Bolavip Brasil. Apaixonado por tudo o que envolve o futebol. Tanto dentro, quanto fora das quatro linhas.