Embora a Mercedes oficialmente não tenha entrado com recurso contra a decisão final sobre o GP de Abu Dhabi, que deu o título inédito a Max Verstappen - piloto da Red Bull Racing, Lewis Hamilton aguarda inquérito da Federação Internacional do Automobilismo sobre a corrida em destaque para definir seu futuro.

Sem confiar mais na FIA após erros do diretor Michel Masi no GP de Abu Dhabi, que conforme já aqui destacado deu o título inédito a Max Verstappen, Hamilton espera pelo resultado de um inquérito da entidade sobre o episódio ocorrido nos Emirados Árabes Unidos para decidir se permanecerá na categoria ou não, segundo informações de Toto Wolf, chefão da Mercedes.

Já admitindo que o episódio ocorrido no GP de Abu Dhabi manchou com a imagem da Fórmula 1 após a saída antecipada do safety car que sucedeu a batida de Nicholas Latifi a quatro voltas do final do grande prêmio, Verstappen por essa condição conseguiu na última volta ultrapassar Hamilton e assim conquistar o título da categoria em 2021.

FIA não tem data para apresentar dados do inquérito

Sem uma data marcada para a apresentação final da investigação que realiza sobre os erros do diretor de provas cujo nome já fora citado nesta matéria, a FIA espera poder divulgar o resultado antes do começo da temporada 2022, em 20 de março, onde teremos a primeira prova do calendário deste ano, com o GP do Bahrein; antes disso, os pilotos conhecerão os novos carros da Fórmula 1 nos testes de pré-temporada no Circuito de Barcelona, entre os dias 23 e 25 de fevereiro.