GP da França 2022: quem são os favoritos?

Acontece neste final de semana, o GP da França de Fórmula 1 2022. Assim, após o GP da Áustria, a F1 volta a ação após duas semanas para um dos circuitos mais antigos do calendário. Então, estamos falando do Circuito Paul Ricard, local da corrida deste domingo (24).

A saber, a briga entre Max Verstappen e Charles Leclerc ganha mais um capítulo neste fim de semana. Já que, além de Leclerc vencer a última corrida em cima de Verstappen, o monegasco agora é o vice líder do campeonato mundial de pilotos. E apenas a 38 pontos do holandês. Vale lembrar que a distancia entre os dois já foi bem maior. E poderá diminuir ainda mais neste GP da França.

No campeonato mundial de construtores, a distancia é maior entre Red Bull e Ferrari. Que são, respectivamente, 1º e 2º colocados no campeonato de construtores da Fórmula 1. Assim, a distancia entre as duas escuderias é de 56 pontos. Portanto, não existe possibilidade da Red Bull perder a liderança neste GP da França.

Portanto, os favoritos para vencer o GP da França, com certeza, são os dois pilotos da Red Bull (Max Verstappen e Sergio Pérez) e da Ferrari (Charles Leclerc e Carlos Sainz). Destaques para o nº 1 e para o nº 16. Além disso, é importante ficar de olho nos pilotos da Mercedes (Lewis Hamilton e George Russell) que vem crescendo na temporada de 2022.

GP da França : o que esperar da competição

Em suma, os 20 pilotos do grid da Fórmula 1 vão disputar o lugar mais alto do pódio em um dos circuitos mais antigos da categoria. Assim, o Circuito Paul Ricard é composto 100% de asfalto. Entretanto, ele tem seu diferencial, que com certeza são as linhas azuis de fora do traçado. Elas confundem bastante os expectadores e até mesmo os pilotos. Além disso, a composição destas linhas azuis (asfalto misturado com tungstênio) faz com que os pneus de deteriorem muito mais rápido.

Portanto, a extensão de uma volta única é de 5,842 km. Assim, ao final de 53 voltas, os 20 pilotos terão percorrido cerca de 309.626 km ao final das 53 voltas. Por fim, no atual traçado, que existe desde 2018, a volta mais rápida de corrida é de Sebastian Vettel, ainda na Ferrari, em 2019. Em suma, o alemão cravou uma volta de 1:32.740. Entretanto, o recorde de volta mais rápida do GP da França de todos os tempos é de Nigel Mansell, em 1990. Assim, ele fez uma volta de 1:09.593.

Por fim, a previsão do tempo para os três dias de atividades de pista é de sol ininterrupto na sexta-feira (22). Além disso, a sexta-feira será marcada por muito calor. Já no sábado (23), a previsão é exatamente a mesma: sol com muito calor. E no domingo (24), dia da corrida, mais calor ainda, sem chances de chuva. Além disso, no dia do GP Da França, ocorreram rajadas de vento de até 14 km/h, o que poderá atrapalhar o balanço dos carros, assim com foi em 2021.

Foto destaque: Reprodução/F1