Depois de dois "treinos-testes" para a definição do grid de largada no formato Sprint, a Fórmula 1 já estuda modificar o novo formato para assim deixá-lo mais atrativo na temporada 2022.

Vale lembrar que o Sprint nada mais é que uma prova curta de meia hora ou 100 km que serve para definir o grid de largada para a corrida do domingo, onde essa já fora realizada em dois GP nesta temporada. O primeiro se deu em Silverstone - na Inglaterra e o segundo no último sábado, em Monza - na Itália.

A grande reclamação deste evento diz respeito a falta de movimentação da corrida do sábado, que acabou tendo menos ultrapassagens e ação do que era aguardado no GP da Itália.

Sprint - Classificação para o GP

O evento que está sendo discutido, atualmente conta com uma classificação tradicional que é realizada na sexta-feira, o mesmo serve para definir o grid de larga para o Sprint, no sábado, que ao mesmo tempo serve para definir as posições de largada para o GP do domingo.

O próximo Sprint deve ocorrer em Interlagos, no GP de São Paulo, a ser realizado no mês de novembro; lembrando que o mesmo foi criado com a ideia de ser utilizado em algumas etapas, aquelas que possuem mais chances de ultrapassagem.

O que dizem os organizadores e pilotos sobre o tema:

Para Michael Mas, diretor de provas, é bem provável que ajustes sejam feitos já para a etapa de São Paulo, e que isso depende exclusivamente da FIA em conjunto com os organizadores da Fórmula 1.

Já na avaliação dos pilotos, uma corrida de meia hora acaba não tendo o resultado esperado por todos, inclusive no quesito ultrapassagem, pois essas dependem e muito dos desgastes dos pneus, onde ainda, esses dizem não estarem estimulados a correr muitos riscos, temendo assim perder posições para o grid da corrida principal.

Próxima etapa da Fórmula em 2021

A próxima corrida do calendário será realizada no dia 26 de setembro, na Rússia, onde o formato tradicional para a formação do grid de largada voltará a ser utilizado. Atualmente temos Max Verstappen - da RBR como líder do Mundial de Pilotos, seguido de perto por Lewis Hamilton; cinco pontos os separam.