Ferrari vai trocar motor de Leclerc no GP do Canadá

Antes de mais nada, a Ferrari anunciou pouco antes do treino livre 3, neste sábado (18), que trocará toda a unidade de potencia do carro de Charles Leclerc. Portanto, o monegasco largará da última posição no GP do Canadá.

Anteriormente, a escuderia italiana trocaria apenas componentes eletrônicos do motor de Leclerc, fazendo com que o piloto perdesse apenas 10 posições no grid de largada. Vale lembrar que Leclerc já chegou ‘pendurado' para este GP do Canadá. Já que o 3º colocado do mundial de pilotos já havia usado todos os turbo compressores disponíveis para a temporada (que são três).

Com a decisão de trocar todo o motor, a Ferrari praticamente sacrifica o GP do Canadá de Leclerc, para que o monegasco tenha um motor melhor em Silverstone.

Outros pilotos também trocaram peças neste GP do Canadá, como Lance Stroll (Aston Martin), Esteban Ocon (Alpine) e Kevin Magnussen (Haas). Contudo, estes pilotos não serão punidos. Já que stão dentro do limite de trocas.

Leclerc e Yuki Tsunoda (AlphaTauri) trocaram todo o motor, e ambos saem do fundo do grid na corrida de domingo (19).

Animação para o GP do Canadá

Apesar da troca total de motor, Charles Leclerc se diz animado para a corrida. Principalmente, pelo GP do Canadá estar a dois anos longe do calendário da Fórmula 1 devido a pandemia de COVID-19 pelo mundo:

“É muito bom estar de volta a esta pista! Ela tem muito caráter e é sempre divertido guiar em circuitos onde você tem que andar o tempo todo nas zebras” – declarou Leclerc

Em suma, o monegasco falou também sobre seu desempenho no treino livre 2:

“Foi um primeiro dia positivo no geral. Fizemos um bom trabalho melhorando nosso acerto do TL1 para o TL2. A evolução costuma ser bastante grande nesta pista, o que também aconteceu hoje”

Foto destaque: Divulgação/Ferrari

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.