Acontece neste sábado em Austin o treino classificatório do Grande Prêmio dos Estados Unidos de Fórmula 1. A 17ª etapa do campeonato terá clima quente e úmido e tem expectativa de uma multidão nas arquibancadas, 140.000 pessoas.

Hamilton e Verstappen terão novo embate quente dentro da pista, com um leve favoritismo para a Mercedes, que sempre anda bem no GP norte americano.

Mercedes, Red Bull Racing (RBR) e McLaren, nesta ordem, foram os mais rápidos nos treinos livres que antecedem a classificação. Mais uma vez os pneus serão decisivos na corrida deste fim de semana. O potencial para estratégias múltiplas e a probabilidade de um mínimo de duas paradas é um cenário que pode trazer emoção ao GP.

Depois desta etapa, serão apenas mais 5 para definir o grande campeão da F1 em 2021. Agora, o circo da F1 está na América, onde terá o GP do México daqui a 2 semanas (05 a 07 de novembro) e após isso o GP aqui no Brasil, de 12 a 14 de novembro.

O autódromo de Austin ficou de fora do calendário 2020 por conta da pandemia. Serão 56 voltas no GP da pista do Texas que tem 5.513 metros de extensão.

Devido ao fuso horário entre Brasil e Estados Unidos, o treino que acontece sempre a tarde, mas é transmitido pela manhã por aqui quando ocorre na Europa, desta vez terá transmissão também a tarde aqui no Brasil.

Onde assistir a F1

Neste ano a transmissão dos treinos e das corridas da Fórmula 1 estão a cargo do grupo Bandeirantes, que transmite ao vivo desde os treinos livres até a corrida pelo grupo Band, nos canais Band e BandSports.

Horários do GP dos EUA de F1

Sábado - 23 de outubro (horário de Brasília)

  • 15h - Treinos Livres 3 - BandSports
  • 18h - Classificação - Band e BandSports

Domingo - 24 de outubro (horário de Brasília)

  • 16h - Grande Prêmio dos Estados Unidos de F1 - Band
  • 21h - VT do GP dos EUA - BandSports