Assim como a Premier League, a LaLiga informou através de nota oficial que não irá liberar jogadores que defendem as seleções sul-americanas para as próximas Datas FIFA.

Segundo o comunicado da entidade, a mesma apoiará em todas as áreas a decisão dos clubes espanhóis em não liberarem seus jogadores pertencentes a seleções nacionais para a convocação da Conmebol, prometendo tomar todas as medidas judiciais cabíveis contra essa decisão que segundo eles "afeta a integridade da competição ao não permitir a disponibilidade dos jogadores".

De acordo com LaLiga, até o momento são 25 jogadores sul-americanos convocados de 13 clubes diferentes, podendo esse número aumentar assim que o Equador e a Venezuela anunciarem suas convocações.

Veja parte da nota publicada por LaLiga sobre o tema:

"A LaLiga através do Fórum das Ligas Mundiais, já manifestou o seu desconforto nesta situação e na ausência de sensibilidade para com os clubes, sobre um tema, como o calendário internacional, que é definido e acordado com 4 anos de antecedência e ao qual o nacional ligas já se adaptaram tendo em conta as circunstâncias do COVID-19, mas sempre de forma acordada entre todas as partes envolvidas. LaLiga ira convocar os clubes afetados para uma reunião nos próximos dias".

Premier League

Como já divulgamos no início desta matéria, a Premier League também não deverá liberar cerca de 60 jogadores sul-americanos para a próxima Data FIFA, donde aqui os clubes se posicionaram contrários a viagem de atletas para países que estão na "Lista Vermelha" do Reio Unido.

Sobre o assunto em destaque, a FIFA ainda não se pronunciou oficialmente, devendo fazer nos próximos dias; no caso do Brasil, pelo menos 9 jogadores serão afetados - no caso dos times ingleses: Alisson, Ederson, Fabinho, Fred, Gabriel Jesus, Raphinha, Richarlison, Roberto Firmino e Thiago Silva.