Ronaldo, novo sócio majoritário do Cruzeiro não se calou quanto à denúncia do Grêmio por injúrias raciais no último confronto entre as duas equipes, onde posterior a essas o clube mineiro também acionou o STJD por cânticos homofóbicos vindo dos torcedores tricolores.

A denúncia do Cruzeiro foi feita no final da tarde desta última terça-feira, quando o clube celeste encaminhou a Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva - STJD uma Notícia de Infração denunciando cantos homofóbicos vindos da torcida do Grêmio durante a partida do último domingo.

Lembramos que o documento do Cruzeiro fora enviado a Justiça um dia depois do Grêmio acionar o STJD por gritos preconceituosos de parte da torcida celeste, durante o último jogo, no Independência.

Tal informação que aqui repassamos aos nossos leitores fora dada em primeira mão pelo jornalista Samuel Venâncio e confirmada posteriormente pelo site "GE".

Vídeos que circulam na internet mostram parte dos torcedores gremistas se dirigindo aos torcedores cruzeirenses por um apelido pejorativo e homofóbico, onde por esses é que o Cruzeiro apresentou a Notícia de Infração, aguardando agora a análise do STJD.

Torcidas também apresentam denúncia

Não apenas a direção do Cruzeiro que apresentou tal denúncia contra o Tricolor Gaúcho, a torcida Canarinho LGBTQ+, que reúne 20 representantes de torcidas, também encaminhou um ofício ao STJD denunciando atos violentos no Independência, entre esses, gritos preconceituosos de torcedores tricolores.

Lembramos que a homofobia e a transfobia é crime no Brasil, sob a Lei do Racismo de número - Lei 7.716/1989.

Veja abaixo o que diz a direção do Cruzeiro sobre o tema:

"Nosso objetivo é que os órgãos sejam sempre justos e cumpram a determinação do próprio STJD sobre atos lgbtfobicos nos estádios. Mas, mais do que a punição, a gente quer que os órgãos e clubes façam ações preventivas e educativas, para que cada vez menos tenhamos que corrigir os erros".