Em documento oficial enviado aos clubes e as federações estaduais nesta semana, a Confederação Brasileira de Futebol, mais conhecida por CBF, comunicou a esses a criação de uma janela de transferências nacional para 2022, atendendo assim a uma exigência da FIFA - a entidade máxima do futebol mundial

A nova janela de transferências nacional será no mesmo período das janelas de transferências internacionais, devendo cumprir as mesmas regras e exceções.

Vale lembrar que incialmente a regra se aplicava apenas aos clubes das Séries A e B do futebol masculino, assim como para chegada ou saída de jogadores, devendo essa ser estendida a Série C (ainda não confirmada).

Assim, com a nova regra, nenhuma transferência nacional poderá ser realizada fora do período específico (que apresentaremos ao final da matéria), bem como o retorno de jogadores emprestados, que só poderão voltar aos clubes de origem dentro dessas janelas e não mais quando um clube quiser devolvê-lo.

Até os dias de hoje, os clubes podiam registrar atletas a qualquer tempo; dada as limitações no prazo de inscrição para cada torneio.

Essa nova regra já deveria estar em vigor a pelo menos dois anos, mas por conta da pandemia da Covid-19, essa foi adiada, sendo levadas a sua efetivação em 2022, onde as mudanças serão oficializadas no Regulamento Nacional de Registro e Transferência, que ocorrerá nos próximos dias.

Confira as datas das janelas de transferências

(Nacional e Internacional)

  • Primeiro Semestre: 19 de janeiro a 12 de abril
  • Segundo Semestre: 18 de julho a 15 de agosto