VAR está melhor? Brasileirão registra poucas alterações em 2023

Em toda semana, há novas reclamações sobre o VAR. Seja pelos jogadores, torcedores, técnicos ou em comunicados de clubes. No entanto, em 2023, as alterações de marcação pelo árbitro de vídeo diminuiu, em ralação às outras temporadas.

Segundo cálculos do GE, nas quatro temporadas anteriores, contando apenas as sete primeiras rodadas, a média era de 34,5 mudanças de decisões por causa do VAR. Em 2023, esse número caiu para 15 mudanças nas sete rodadas que já teve.

Além disso, também houve uma diminuição na quantidade de paralisações. Até aqui, foram 105, sendo o menor número nos cinco anos de utilizações do VAR. Antes de 2023, a marca havia sido em 2019, com 112 paradas.

Segundo comentarista de arbitragem da Globo, Paulo César Oliveira, a marca estabelecida pelo Brasileirão 2023 é melhor do que a recomendada pela Fifa:

A marca de 15 mudanças pelo VAR em 70 jogos é melhor do que a meta estipulada pela Fifa, que seria de uma mudança a cada três jogos. No Brasileirão está ocorrendo uma mudança a cada 4,7 partidas. O número está muito bom, com os árbitros decidindo corretamente no campo de jogo“.

Na última rodada, não houve nenhuma mudança depois das revisões do VAR, fato inédito na competição. Ano passado, também na 7ª rodada, houve o recorde negativo de 10 modificações.

8ª rodada do Brasileirão

Se espera que os números de evolução do VAR continuem ao longo da temporada. E, com a nova rodada começando neste sábado (27), veja quem serão os árbitros de cada jogo da rodada:

  • Athletico-PR x Grêmio – árbitro: Savio Pereira Sampaio; VAR: Igor Junior Benevenuto de Oliveira;
  • Fortaleza x Vasco – árbitro: Edina Alves Batista; VAR: Thiago Duarte Peixoto;
  • Cuiabá x Coritiba – árbitro: Denis da Silva Ribeiro Serafim; VAR: Daiane Muniz;
  • Flamengo x Cruzeiro – árbitro: Luiz Flavio de Oliveira; VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral;
  • São Paulo x Goiás – árbitro: Rafael Rodrigo Klein; VAR: Rodrigo Nunes de Sá;
  • Internacional x Bahia – árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães; VAR: Daiane Muniz;
  • Corinthians x Fluminense – árbitro: Leandro Pedro Vuaden; VAR: Daniel Nobre Bins;
  • Atlético-MG x Palmeiras – árbitro: Braulio da Silva Machado; VAR: Rodrigo D'Alonso Ferreira;
  • RB Bragantino x Santos – árbitro: Anderson Daronco; VAR: Rafael Traci;
  • Botafogo x América-MG – árbitro: Raphael Claus; VAR: Wagner Reway.
Raphael Almeida Raphael Almeida

Jornalista 33 anos. Atualmente sou repórter e comentarista na Web Rádio Bate Fundo Esportivo. Redator no portal Minha Torcida com passagens por Premier League Brasil e Futebol na Veia.