STJD apura manipulação de resultados em competições de 2022

A manipulação de resultados está se tornando uma notícia recorrente no futebol brasileiro, tanto que na última sexta-feira (17), a assessoria da procuradoria geral do Superior Tribunal da Justiça Desportiva, o STJD, confirmou que estão investigando possíveis indícios de fraudes em apostas com participação de jogadores em 2022.

No entanto, as possíveis manipulações não se restringem a segunda divisão do Brasileiro, mas também a Série C e D do campeonato nacional do ano passado. Sendo mais duas partidas da Série B, uma da C e uma da D, investigada por conta de suspeitas de manipulação.

Na semana passada, foi revelado um esquema e uma ação deflagrada pelo mistério público de Goiás referente a três jogos da segunda divisão. Contudo, dessa vez, dois jogos novos foram citados.

Jogadores investigados pelo STJD

Além dos jogos, quatro jogadores foram apontados por envolvimento no esquema de manipulação e estão sendo investigados. Os quatro são Romário, ex-Vila Nova, Gabriel Domingos, do Vila Nova, Joseph, do Tombense, e Mateusinho, ex-Sampaio Corrêa e hoje no Cuiabá.

Todos os jogadores apontados negam envolvimento no esquema.

Questionado sobre maiores informações, o órgão explicou que tudo é repassado pela Confederação Brasileira de FutebolCBF e que pelos inquéritos estarem sob sigilo, não é possível detalhar partidas ou possíveis outros jogadores envolvidos.

NOTA OFICIAL DO STJD

A Procuradoria do STJD do Futebol informa que recebe ofícios da CBF com alertas da Sport Radar de movimentações suspeitas nas casas de apostas relacionadas a jogos de competições nacionais. Atualmente há no STJD do Futebol 3 inquéritos em andamento da Série B 2022. Nesta quinta, 16 de fevereiro, a Procuradoria determinou a abertura de dois novos inquéritos: 1 jogo da Série C 2022 e 1 jogo da Série D 2022. Cumpre ressaltar que os casos que estão sendo investigados pelo MP/GO serão analisados após a conclusão das investigações do órgão“.

Tity Marx Tity Marx

Na verdade, não fui eu que escolhi o jornalismo e sim ele que me escolheu. Sem dúvidas, a profissão é como um oceano que precisa ser desvendado na sua profundeza, só assim é possível conhecer e respeitar toda sua beleza.