Após novo fracasso a frente do milionário Flamengo, Renato Portaluppi colocou seu cargo a disposição, no entanto, a direção do rubro-negro não aceitou, mantendo o profissional no cargo.

Sim, Renato após queda nas semifinais da Copa do Brasil, onde viu sua equipe ser goleada pelo Athletico e ser apontado como maior culpado disso pelos torcedores, pediu as "contas", no entanto, Marcos Braz e Bruno Spindel fizeram o treinador voltar atrás de sua decisão.

Desta forma, Renato Portaluppi por hora segue como treinador do Flamengo, mas o clima dentro da Gávea ou do Ninho do Urubu está longe de ser tranquilo.

Questionamentos sobre o trabalho de Renato

Mesmo com a permanência de Renato a frente do comando técnico do Flamengo, nos corredores do Ninho do Urubu crescem o questionamento sobre o trabalho do treinador, principalmente por conta das atividades, que contam com muitos coletivos e poucos treinos táticos.

Unindo a isso vem às atuações ruins, que chegam com quatro jogos sem vitórias - sendo desses, duas derrotas e dois empates.

Renato assume a responsabilidade

Já mantido no cargo, Renato em sua coletiva pós-jogo assumiu a responsabilidade pelos maus resultados do time, onde destacou o seguinte:

"Se tem culpado aqui, esse sou eu. Responsabilidade toda minha. O grupo não teve culpa de nada. O Athletico foi quatro vezes e conseguiu fazer três gols. O Flamengo criou 20 oportunidades. Um time desorganizado não consegue criar assim".

Próximo jogo do Flamengo

Depois da eliminação da Copa do Brasil e a um mês da final da Libertadores diante do Palmeiras, o Flamengo volta a campo neste final de semana para mais uma decisão, agora pelo Campeonato Brasileiro, onde Renato e sua equipe terão que mostrar reação, principalmente por se tratar de um adversário direto na briga pelo título; aqui nos referimos ao encontro com o Atlético-MG, neste sábado (30), às 19h (de Brasília), no Maracanã.

A partida será válida pela vigésima nona rodada do Campeonato Brasileiros 2021.