Os projetos mais audaciosos passam por momentos turbulentos. E, o Internacional, parece esbarrar na sua primeira grande crise desde que Alessandro Barcelos assumiu a presidência do clube. Depois da surpreendente e vexatória eliminação do colorado para o Vitória na 3ª fase da Copa do Brasil, o clube anunciou na tarde desta sexta-feira (11), a demissão do técnico espanhol Miguel Ángel Ramírez.

O treinador, contratado no fim de 2020 para ser o grande nome de um projeto de mudança do estilo de jogo do clube, e para voltar a conquistar títulos de expressão nacional, algo que não acontece desde 2011. Entretanto, a desconfiança de parte da torcida se tornou revolta, principalmente com a goleada sofrida para o Fortaleza, além da eliminação na Copa do Brasil.

A direção, na figura do presidente Alessandro Barcelos, já havia se manifestado de forma misteriosa na entrevista coletiva após o jogo. Desde então, os debates internos ocorreram até o fim da manhã desta sexta-feira, para ajustar a saída do técnico, e buscar possíveis substitutos.

O Internacional anunciou oficialmente a demissão de Miguel Ángel Ramírez através de uma nota no seu site. Confira abaixo a nota na íntegra:

"Miguel Ángel Ramírez não é mais técnico do Internacional. Também deixam o Clube o auxiliar técnico Martín Anselmi, o preparador físico Cristóbal Fuentes e o analista de desempenho Luis Piedrahita. O Inter agradece pelos serviços prestados e deseja sucesso na sequência de suas carreiras. Osmar Loss passa a comandar a equipe interinamente." diz a nota.

(Foto:Reprodução)
(Foto:Reprodução)

Reunião do Conselho de Gestão definiu saída de Ramírez

Ainda na manhã desta sexta-feira, o presidente colorado, juntamente com seus vice-presidentes, realizou uma reunião de longa duração, para ajustar como seria feita a saída, e também definir o perfil do novo técnico colorado.

Vale lembrar que, a multa resciória, segundo informações extra-oficiais, seria de 2 milhões de dólares (cerca de R$11 milhões na cotação atual). Este valor é acima do que o clube pode pagar, e por isso, houve demora na comunicação oficial da decisão.

Outro ponto importante é sobre a maneira com que Miguel Ángel Ramírez deixasse o Beira-Rio. De acordo com a nova regra do Campeonato Brasileiro, apenas 2 treinadores contratados podem comandar um time, e por isso, em caso de uma nova demissão, o técnico interino assume de forma obrigatória, sem a possibilidade da contratação de um 3º treinador.

Nomes cotados para assumir como técnico do Internacional

Após o comunicado oficial da saída do treinador espanhol, o Internacional trabalha agora no mercado para buscar nomes. Dentre outros, os treinadores com melhor reputação, e que combinam com o estilo de jogo preferido da diretoria colorada são Lisca e Mauricio Barbieri.

Lisca, que já tem grande vínculo de identificação com o clube, não tem permanência garantida no América-MG, e sua família incusive, mora em Porto Alegre. É o favorito para assumir o cargo, mas seu relacionamento pessoal ruim com João Patrício Herrmann, vice-presidente de futebol do clube, dificulta uma "aproximação".

Mauricio Barbieri, por outro lado, é tido como um dos treinadores mais promissores do futebol brasileiro. Vindo de excelente temporada e classificado para as oitavas de final da Copa Sul-Americana com o RB Bragantino, Barbieri é muito bem visto pelo seu estilo de jogo propositivo, e que tem ótimo relacionamento com jogadores jovens.

Até que o Internacional defina seu novo treinador, quem comandará o time a beira do campo será o interino Osmar Loss, que terá seu primeiro desafio diante do Bahia, neste domingo (13), fora de casa, em jogo válido pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Atualmente, o colorado está na 17ª posição da tabela de classificação, com apenas um ponto conquistado. Em dois jogos, empatou com o Sport, em casa, e foi derrotado por 5x1 pelo Fortaleza, fora de casa.