“Referência, quero jogar com ele”; Raí Ramos dedura idolatria com atual jogador do São Paulo

Raí Ramos é o mais novo reforço do São Paulo para a temporada 2023. O lateral-direito foi anunciado nesta sexta-feira (24) e já concedeu sua primeira entrevista como novo jogador do Tricolor do Morumbi.

Vale lembrar que Raí era jogador do Ituano, que chegou até a semifinal no Paulistão, mas não superou o Palmeiras. Antes disso, o Galo passou pelo Corinthians nas quartas de final e na última rodada da fase de grupos, venceu o Santos, por 3 x 0.

Raí Ramos dedura idolatria com atual jogador do São Paulo

Em meio a felicidade de representar um dos principais clubes do Brasil, Raí Ramos revelou que tem um ídolo dentro do próprio São Paulo. O lateral sempre teve como referência Rafinha, que também joga na mesma posição que Raí.

“Ao longo da minha carreira tive várias referências, dentro da minha posição tem alguns nomes que gosto mais. Um exemplo está até próximo de mim hoje, que é o Rafinha. Um cara que sempre admirei. Hoje poder compartilhar com ele os treinamentos, jogos… já tive o primeiro contato com ele, me recebeu muito bem, cara espetacular. Já o admirava como atleta e agora como pessoa” – disse o novo lateral-direito do São Paulo.

Nova opção para Rogério Ceni

A chegada de Raí Ramos vai movimentar os bastidores pela concorrência da titularidade na lateral direita da equipe tricolor. Nos últimos jogos, Rogério Ceni tinha como opções Orejuela e Nathan, mas nenhum agradou ao técnico do São Paulo.

Nesse sentido, o novo lateral tem a missão de convencer Ceni que é o jogador ideal para a posição. O próximo compromisso do Tricolor Paulista é apenas no dia 16 de abril, na estreia do Campeonato Brasileiro, diante do Botafogo-RJ. Até lá, a equipe tem tempo suficiente para esquecer a dolorosa eliminação para o Água Santa no Paulistão e começar uma nova etapa na temporada 2023.

Carolina Castro Carolina Castro

Tenho 25 anos e sou formada em jornalismo. Desde criança desenvolvi o gosto por esporte e por isso escolhi ser jornalista. Foi a profissão que me deixou mais próxima daquilo que mais amo: falar e escrever sobre esporte.