Seguindo com sua séria crise financeira, o Cruzeiro nesta semana viu seus jogadores entrarem em greve devido ao atraso no pagamento de seus salários.

Com treinamento marcado para a tarde desta quinta-feira – 14 de outubro cancelado, os atletas através de uma nota oficial publicada em conjunto em suas redes sociais elencaram os motivos que levaram a paralisação dos treinamentos.

Capitão e goleiro do time celeste, Fábio foi um dos jogadores que comunicaram a decisão do grupo, onde em sua postagem o mesmo classifica como “desgastante e angustiante” o atraso em seus vencimentos, declarando que chegaram a ter seis meses de atrasos neste ano.

O grupo de jogadores preocupados não somente com eles, mas sim com todos os funcionários do clube, cobram uma resposta efetiva e imediata da direção do Cruzeiro quanto ao pagamento dos salários atrasados.

Ressaltando ainda que não falta empenho dentro de campo.

Mesmo com a diretoria tendo quitado com a folha relativa ao último mês, ainda assim existem outros vencimentos em aberto com os jogadores e funcionários.

Os meses de julho e agosto ainda estão em aberto, isso sem falar em valores de férias, 13º salário e FGTS.

Por conta do Cruzeiro estar pagando a folha de forma parcelada, não há como precisar o quanto o clube deve a cada um de seus jogadores.

Greve repetida da última temporada

Vale lembrar que na temporada passada, ou seja, no último ano, os jogadores também paralisaram os treinos em forma de protesto pelo atraso de salários e outros pagamentos.

Próximo compromisso do Cruzeiro

A raposa volta a campo pela Série B já sem chances de acesso a Série A, onde em partida válida pela 31ª rodada, encara o Avaí, nesta sexta-feira (15), na Ressacada, a partir das 21h30 (de Brasília).