Nesta terça-feira (3) o Brasil conseguiu mais uma medalha no atletismo com Thiago Braz na disputa da final do salto com vara. O medalhista de ouro na Rio 2016 conseguiu agora o Bronze e coloca seu nome na galeria dos maiores do esporte na modalidade.

Thiago Braz, mesmo se não conseguisse a medalha, já poderia se dar por satisfeito. Isso porque o atleta superou sua melhor marca pessoal, saltando para 5m87. Duplantis da Suécia sobrou na competição e sem errar um salto sequer, faturou o ouro saltando para 6,02m. O americano Nilsen ficou com a prata após errar as 3 tentativas saltando 6,02m.

Como o sueco decidiu não prosseguir nos saltos, o recorde olímpico permanece com o brasileiro, que anotou 6,03m nas Olimpíadas do Rio 2016. O recorde mundial é de Dupantis, marcado em 2020, que saltou 6,16m.

Na decisão, os adversários do brasileiro eram Nilsen e Lightfoot (EUA), Zernikel e Lita Baehre (Alemanha), Vloon (Holanda), Sasma (Turquia), Lavillenie (França), Coppel (Grã-Bretanha), Pisek (Polônia), Duplantis (Suécia), além de Duplantis (Suécia).

Atual campeão olímpico, Thiago Braz dividiu a liderança da grande final com o americano C. Nilsen, na marca de 5m87. Após isso, Duplantis, que abriu mão de saltar, anotou 6,02m:

ATLETA MARCA
A. Duplantis (Súecia) 6,02m
C. Nilsen (EUA) 5m97
Thiago Braz (Brasil) 5m87
E. Karalis (Grécia) 5m80
K. Lighfoot (EUA) 5m80
P. Lisek (Polônia) 5m80
H. Coppel (Grã-Bretanha) 5m80
R. Lavillenie (França) 5m70
O. Zernikel (Alemanha) 5m70
E. Sasma (Turquia) 5m70
B.K. Lita Baehre 5m70
E.J. Obiena (Filipinas) 5m70
M. Vloon (Holanda) 5m55
K. Marschall (Austrália) Sem índice

Em sua última tentativa, Thiago Braz não bateu a marca de 5,92m e com isso ficou com a medalha de bronze na decisão do salto com vara.