Vivendo mau momento no Paris Saint-Germain, Neymar que voltou a ser convocado por Tite para defender a Seleção Brasileira, diz que quer aproveitar a sua volta ao Brasil para retomar o protagonismo nas Eliminatórias.

O camisa 10 esteve fora dos últimos compromissos da seleção devido a uma lesão no tornozelo, no entanto, agora recuperado busca o afeto dos mais de 40 mil torcedores que devem acompanha Brasil x Chile, no Maracanã, nesta quinta-feira, pela 17ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas.

Já no convívio com seus companheiros de seleção desde a última terça-feira, o atacante participou dos treinos, sendo escalado por Tite como um falso nove, ao lado de Vinicius Jr. e Antony.

Poucas horas antes do treino no final da tarde desta última terça, em Teresópolis, no interior do Rio de Janeiro, Neymar fora tema da coletiva de outro jogador da seleção.

Paquetá defendeu o atacante do PSG, que fora acusado por jornalista francês de "não treinar" e de se apresentar no Paris Saint-Germain em "estado lamentável".

"O Neymar, acima de tudo, é uma grande pessoa e um grande profissional, que tem um talento incrível e é nosso melhor jogador. A cobrança existe independente de momento", declarou o meia do Lyon, que finalizou dizendo: "Essa acusação é desrespeitosa até mesmo de falar e transmitir informações que não sejam verdadeiras".

Provável escalação do Brasil diante do Chile

Contrariando os últimos compromissos da seleção, Tite não fez mistério algum quanto a possível escalação do Brasil para o duelo diante do Chile, nesta quinta-feira.

O time do Brasil deve vir a campo no Maracanã escalado com: Alisson; Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Arana; Casemiro, Fred e Paquetá; Antony, Vinicius Junior e Neymar.