MPF arquiva investigação contra ONGs de ex-jogador da Seleção Brasileira

O Ministério Público Federal (MPF), em Brasília, concedeu o arquivamento do inquérito civil que apurava irregularidades em convênios com o Governo Federal nas ONGs do lateral-direito Daniel Alves, ex-jogador da Seleção Brasileira, Barcelona e São Paulo. Além dele, o ex-jogador Emerson Sheik também teve suas ONGs investigadas, mas nada prosseguiu contra o ex-atacante.

MPF arquiva inquérito

Essas ONGs dos ex-jogadores eram investigadas por suspeitas de terem assumido “ONGs prateleira” (organizações até então inativas e recém-assumidas), em transações conduzidas para o embolso irregular de verbas públicas na ordem de R$ 6,2 milhões. Os convênios foram firmados em 2021.

As suspeitas foram noticiadas pelo jornal Folha de S.Paulo em 2022, quando os trâmites financeiros estavam empenhados (reservados no orçamento) não haviam sido transferidos. As transações acabaram não sendo efetivadas, o que provocou a perda do objeto principal da investigação.

Sendo assim, as chamadas “ONGs de prateleira”, segundo o jornal, são usadas para “escapar da regra que estabelece a necessidade de as entidades da sociedade civil existirem há pelo menos três anos para firmar acordos com o governo federal”.

“Ante o exposto, considerando que a presente investigação não possui elementos fáticos e jurídicos aptos a embasarem eventual ação civil pública por improbidade administrativa, promovo o ARQUIVAMENTO do respectivo Inquérito Civil”, escreveu o procurador da República responsável pelo inquérito, Paulo José Rocha Júnior.

Daniel Alves preso

Apesar do arquivamento referente as suas ONGs, o ex-lateral da Seleção Brasileira encontra-se longe de estar tranquilo. A juíza à frente do caso do brasileiro, preso desde janeiro na Espanha acusado de ter estuprado uma mulher em uma boate em Barcelona, rejeitou nesta terça-feira (9) o segundo pedido da defesa do jogador para libertá-lo e decidiu que o jogador vai permanecer em prisão preventiva.

E apesar das ações colocadas através de seus advogados, Daniel ficará preso por tempo indeterminado.

Em suma, o jogador é o que mais tem títulos na história do futebol, 43 ao total. Ademais, o atleta se tornou o brasileiro mais velho a ser titular em uma Copa do Mundo, na edição do Catar.

Raphael Almeida Raphael Almeida

Jornalista 33 anos. Atualmente sou repórter e comentarista na Web Rádio Bate Fundo Esportivo. Redator no portal Minha Torcida com passagens por Premier League Brasil e Futebol na Veia.