Messi dedica título a Maradona:”Ele nos encorajou do céu”

Neste último domingo (18), Lionel Messi conquistou pela primeira vez em sua carreira a tão sonhada Copa do Mundo. Contra a França, o argentino balançou as redes duas vezes e também ajudou a equipe na decisão nos pênaltis.

Dessa forma, na rede social o capitão dedicou o título para Maradona, também campeão com a Argentina em 1986. Diego Maradona é o principal jogador da história da Albiceleste e os argentinos tem grande admiração pelo ex-camisa 10.

Desse modo, Messi compartilhou em seu Instagram sua trajetória até a conquista do tricampeonato com a seleção nacional e também, lembrou de Maradona dedicando o título para ele. Confira:

“De Grandoli à Copa do Mundo no Catar, passaram-se quase 30 anos. Foram quase três décadas em que a bola me deu muitas alegrias e também algumas tristezas. Sempre tive o sonho de ser Campeão do Mundo e não queria parar de tentar, mesmo sabendo que isso poderia nunca acontecer.

Esta Copa que conquistamos é também para todos aqueles que não a conquistaram nas Copas do Mundo anteriores que disputamos, como em 2014 no Brasil, onde todos a mereceram pela forma como lutaram até a final, trabalharam muito e a quiseram como tanto quanto eu… E nós merecemos mesmo naquele maldito final.

É também do Diego que nos encorajou lá do céu. E de todos aqueles que sempre bancaram a Selecção Nacional sem olhar tanto para o resultado mas sim para a vontade que sempre lhe pusemos, também quando as coisas não correram como queríamos.

E claro, é de todo esse belo grupo que se formou e da comissão técnica e de todas as pessoas da seleção que, sendo anônimos, trabalham dia e noite para facilitar para nós.

Muitas vezes o fracasso faz parte da jornada e do aprendizado, e sem decepção é impossível o sucesso chegar.

Muito obrigado de coração! Vamos Argentina!!!”

Foto de Messi bate recorde histórico de curtidas

Carolina Castro Carolina Castro

Tenho 25 anos e sou formada em jornalismo. Desde criança desenvolvi o gosto por esporte e por isso escolhi ser jornalista. Foi a profissão que me deixou mais próxima daquilo que mais amo: falar e escrever sobre esporte.