Pela primeira vez em sua história, o Manchester City alcança o top do ranking dos times mais ricos do mundo, segundo o relatório do Football Money League, que é ligado a consultoria Deloitte.

O estudo realizado pela empresa classifica os clubes com base na renda gerada pelo futebol, assim, o time comandado por Pep Guardiola surge na primeira posição dos mais ricos do mundo.

Vale salientar que os dados apontados são referentes às receitas da temporada passada, ou seja, 2020/2021. Também lembramos que os Citizens são o quarto clube diferente a liderar tal estudo desde sua criação, em 1997.

Antes do clube inglês, apenas Real Madrid, Barcelona e Manchester United haviam provado esse gostinho de serem apontados como os times ou clubes mais ricos do mundo do futebol.

O Manchester City para quem não lembra, toma o lugar do Barcelona, que foi o líder nas duas últimas edições.

Manchester City

O clube inglês em questão pertence à família real de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, e por essa questão se saiu forte a frente de seus rivais no momento mais tenso da pandemia de Covid-19, onde desde então a receita do clube subiu para 644,9 milhões de euros - algo em torno de R$ 3,5 bilhões - um aumento de 17%, levando o mesmo a dar um pulo do sexto para o primeiro lugar do ranking em destaque.

Este mesmo ranking inclui 30 clubes que mais lucraram no futebol mundial, onde além do Manchester City, também traz nas 10 primeiras colocações os seguintes clubes; respectivamente: Real Madrid, Bayern de Munique, Barcelona, Manchester United, Paris Saint-Germain, Liverpool, Chelsea, Juventus e Tottenham.

Para concluir, o estudo aponta ainda que os principais clubes do mundo do futebol perderam mais de 2 bilhões de euros de rendimento por conta da pandemia de Covid-19, nos dois últimos anos.