Veja os 5 maiores vexames do Fortaleza

Sendo sem dúvidas um dos maiores clubes do Nordeste e vivendo um momento único em sua história, o Fortaleza vem trazendo muitas alegrias ao seu torcedor, por conta de títulos estaduais, regionais e participações em torneios continentais.

Por outro lado, nem sempre o Leão do Pici teve momentos como no qual está vivendo. A partir disso, confiramos os maiores vexames do Fortaleza.

Os maiores vexames do Fortaleza

Campanha na Série C de 2010

Após cair de divisão, o Fortaleza voltava a jogar a Série C. Em 2010, a competição era disputada já por 20 times, mas com o formato de quatro grupos de cinco equipes, na fase classificatória. Dois de cada chave passavam para as quartas de final, que seguiam o mesmo modelo de hoje. O grupo do Leão tinha Rio Branco-AC, São Raimundo-PA, Paysandu e Águia de Marabá.

A campanha Tricolor foi quase um fiasco, não fosse o fato de não ter perdido um jogo sequer. No entanto, só venceu o São Raimundo, dentro e fora de casa, com placar apertado. E obteve seis empates em um grupo de baixo índice técnico. Foi eliminado pelo Águia, na última rodada, e terminou a competição em 10º na classificação geral, parando na primeira fase.

Eliminação aos 47 do 2º Tempo

Na Série C de 2013, o Fortaleza não realizou uma campanha muito consistente, ano de Copa das Confederações na Capital cearense. Até a última rodada, brigava para ficar entre os quatro que se classificavam para as quartas de final e brigariam por vaga na Série B do próximo ano.

Decidiu em casa, contra o Sampaio Corrêa, que seria um dos que conseguiria o acesso. Estava vencendo, em uma partida muito disputada, até os 47 minutos do segundo tempo. Nesse momento, o time adversário mandou bola para a área e Paulo Sérgio desviou de cabeça, surpreendendo o goleiro leonino, e empatando a partida.

O empate eliminava o Leão e classificava a Bolívia Querida.

Eliminação para o Macaé

O Leão do Pici voltou a fazer uma campanha exemplar, como em 2012, e se classificou com tranquilidade para as quarta de final. O adversário era o Macaé, considerado mais fraco tecnicamente do que o Oeste, na eliminação em mata-mata anterior.

Dessa forma, comandados por Marcelo Chamusca, os jogadores foram a campo, no Rio de Janeiro, sem muita sede de vitória. Acabaram voltando com um 0 a 0, quando poderiam ter vencido. Em casa, novamente com Castelão lotado, foram surpreendidos com um gol e só empataram de novo. Mas, desta vez, em 1 a 1, que eliminou o Tricolor.

Após a partida, cenas de vandalismo tomaram conta dentro e nos arredores do Castelão, após mais um vexame do Tricolor Cearense.

Eliminação para o Juventude

Era basicamente impossível que qualquer torcedor do Fortaleza acreditasse em uma nova eliminação pelo terceiro ano seguido. Sendo assim, quando o Leão do Pici voltou com um empate em 0 a 0, contra o Juventude, válido pelas quartas de final da Série C de 2016, todos achavam que seria a vez do time cearense subir.

Entretanto, quando a bola rolou, a esperança deu lugar à decepção novamente. Jogando melhor, os gaúchos fizeram o Tricolor refém do seu próprio esquema tático. Abriram o placar, tomaram o empate em cobrança de falta, mas conseguiram conduzir sem que os donos da casa tivessem chance de virar a partida.

Era a quarta eliminação Leonina e o caminho para o oitavo ano na penúria da Terceirona.

Ceará 7 × 0 Fortaleza

Ceará x Fortaleza é o maior clássico de futebol do Estado do Ceará, bem como também figura como um dos maiores da Região Nordeste do Brasil e uma das maiores rivalidades do país. 

Desse modo, a maior goleada do Ceará sobre o Fortaleza foi um 7 a 0, em um amistoso disputado em 1955.

Resultado é motivo de gozação até hoje pelo torcedor do Vozão.

Raphael Almeida Raphael Almeida

Jornalista 33 anos. Atualmente sou repórter e comentarista na Web Rádio Bate Fundo Esportivo. Redator no portal Minha Torcida com passagens por Premier League Brasil e Futebol na Veia.