Veja os maiores atacantes da história do Fortaleza

Fortaleza é uma das maiores equipes do futebol nordestino e brasileiro. Em sua grande história, o Leão do Pici tem muitos títulos importantes: Campeonato Cearense (46), Copa do Nordeste (2) e Brasileirão Série B (1). Além das conquistas, a equipe bateu na trave duas vezes no Brasileirão Série A, em 1960 e 1968, ficando com o vice.

Portanto, listamos os maiores atacantes da história do Fortaleza.

Os maiores atacantes da história do Fortaleza

Mozart

Mozart Gomes, ou apenas Mozarinho, foi um notável ponta-esquerda que chegou ao Fortaleza no ano de 1955, com apenas 16 anos. Nos anos seguintes o jogador contou com idas e vindas no Leão do Pici, e por lá atuou até 1969. 

Com a camisa do clube, conquistou o Campeonato Cearense 1960, além de ter participado da campanha do vice-campeonato da Taça Brasil em 1968, um dos maiores momentos do Tricolor de Aço que viu o título ficar com o Botafogo/RJ. Em meio a esses anos e conquis, inclusive chegou a ser cotado para ser convocado para a Seleção Brasileira, porém, em uma posição que tinha grandes gênios do futebol brasileiro.

Croinha

Edson José de Sousa, conhecido como Croinha, atuava como atacante e se notabiliza por ser o maior artilheiro da história do Tricolor de Aço, com 138 gols. Obteve notoriedade no Fortaleza ao levantar três estaduais (anos 1965, 1967 e 1969), além da Taça Norte-Nordeste (1970), e o vice da Taça Brasil (1968).

Croinha chegou ao clube em 1965, após se destacar no futebol maranhense, ficando no Leão do Pici até 1972, quando completou 32 anos. No ano seguinte encerrou a carreira, com a camisa do Tiradentes do Ceará.

Geraldino Saravá

Outro grande goleador que passou pelo Tricolor de Aço, Geraldino Saravá atuou entre os anos de 1972 e 1978, com um breve retorno para a temporada de 1980.

Com 98 gols, é o maior artilheiro do Estádio do Castelão e, entre outros recordes, é o único jogador a fazer cinco gols de bola parada na mesma partida. Já sobre títulos, Saravá levantou os estaduais de 1973 e 1974.

Clodoaldo

Segundo maior artilheiro na história do Fortaleza, Clodoaldo era conhecido como o Baixinho Matador — com apenas 1,61m de altura.

No total anotou 126 gols com a camisa tricolor, boa parte deles encobrindo o goleiro adversário, naquilo que se tornaria uma das especialidades do rápido atacante.

Clodoaldo teve um total de cinco passagens pelo Tricolor de Aço, sempre envolto a polêmicas. A primeira passagem se daria em 1999, com a última em 2018, quando encerrou a carreira, já aos 40 anos.

Nesse meio tempo, conquistou cinco títulos cearenses e o acesso à elite do futebol brasileiro em 2002. Pelo Leão do Pici, o jogador colecionou polêmicas, principalmente em 2005, quando deixou o clube rumo ao maior rival do estado, o Ceará.

Rinaldo

Homem RaioRinaldo é inegavelmente ídolo da torcida tricolor. Assim, é o segundo maior artilheiro da história do clube, atrás de Geraldino e acima de Clodoaldo.

O jogador também conquistou campeonatos cearenses sendo destaque do time nas campanhas da Série A de 2005 e 2006. Ainda, é o melhor artilheiro do time em competições nacionais, tanto em Brasileirão quanto em Série B.

Além disso, seus gols diante o Guarany de Sobral, no Cearense de 2010, são considerados uns dos mais emocionantes na história recente do clube.

Portanto, Rinaldo está definitivamente na história do time e no coração tricolor. Também trabalha no clube: é o atual auxiliar técnico do time sub-17.

Raphael Almeida Raphael Almeida

Jornalista 33 anos. Atualmente sou repórter e comentarista na Web Rádio Bate Fundo Esportivo. Redator no portal Minha Torcida com passagens por Premier League Brasil e Futebol na Veia.